Zelaya diz que voltará para Honduras na quinta-feira

Deposto, presidente de Honduras aceitou a proposta de retorno feita pelo secretário geral da OEA

Agências internacionais,

29 de junho de 2009 | 23h03

O presidente hondurenho deposto Manuel Zelaya aceitou nesta segunda-feira a proposta feita pelo secretário geral da OEA, José Miguel Insulza, para viajar com ele ao seu país para recuperar o poder. Ele deverá viajar para Honduras nesta quinta-feira.

 

Veja também:

linkHonduras ignora pressão e interino assume lugar do presidente deposto

linkZelaya continua sendo presidente, diz Obama

linkPolícia hondurenha reprime protestos contra golpe

linkNo Twitter, simpáticos a Zelaya convocam ato

link Amorim ordena que embaixador brasileiro não volte a Honduras

linkZelaya continua sendo presidente de Honduras, diz Obama

linkONU inicia reunião urgente sobre Honduras

linkPolícia reprime protesto contra golpe na capital do país

som Podcast: Lula condena ato que tirou o chefe de estado de Honduras do poder

linkNovo presidente responde ameaças de Chávez

linkNa Nicarágua, Zelaya conta como foi destituído

especialEntenda a origem da crise política em Honduras

som Podcast: Professor da Unesp analisa Golpe de Estado em Honduras

linkPerfil: Eleito pela direita, Zelaya fez governo à esquerda

lista Ficha técnica: Honduras, um país pobre e dependente dos EUA

 

Zelaya, deposto do poder da manhã deste domingo elevado para a Costa Rica por soldados hondurenhos, está reunido em Manágua com vários presidentes latino-americanos, que expressaram apoio ao presidente deposto e repudiaram o golpe.

 

"Vou para Tegucigalpa na próxima quinta-feira, vindo de Washington, chega o presidente eleito pelo povo", disse Zelaya em discurso feito perante os demais presidentes.

 

Participaram da reunião em Manágua o presidente venezuelano Hugo Chávez, Felipe Calderón, do México, o boliviano Evo Morales, e o equatoriano Rafael Correa, juntamente com Daniel Ortega, da Nicarágua, país em que foi realizado o encontro.

Tudo o que sabemos sobre:
HondurasgolpeOEA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.