Maria Caspani/Reuters
Maria Caspani/Reuters

Apagão em Nova York paralisa o metrô, fecha comércios e interrompe espetáculos

O Corpo de Bombeiros da cidade informou que um incêndio em um transformador na West 64th Street e na West End Avenue causou o apagão

Redação, O Estado de S.Paulo

13 de julho de 2019 | 21h48
Atualizado 14 de julho de 2019 | 01h46

Um apagão em Nova York afetou negócios na cidade, parou o metrô e interrompeu espetáculos na noite desse sábado, 13. O Corpode Bombeiros da cidade informou que o apagão ocorreu devido a um incêndio em um transformador localizado na West 64th Street e na West End Avenue. Pouco antes da meia-noite (1h de domingo, horário de Brasília) a Con Edison, empresa responsável pelo fornecimento de energia, informou que o serviço já havia sido restaurado em todos os setores afetados.

A Con Edison ainda informou que a energia falhou por volta das 19h (20h do horário de Brasília). Cerca de 73 mil clientes ficaram sem energia por cerca de duas horas, principalmente no West Side. A energia elétrica parou de ser fornecida na altura do Rockefeller Center e chegou até o Upper West Side, distrito do bairro de Manhattan. Um complexo de cinema na Lincoln Square teve de ser evacuado.

A Autoridade de Transporte Metropolitano, que opera o metrô da cidade, afirmou que "todo o sistema havia sido afetado". Havia apenas serviço parcial em sete linhas.

O corte de energia foi total em uma área que inclui os teatros da Broadway e Hell's Kitchen. Alguns transeuntes tentaram lidar com o tráfego, enquanto o elenco da comédia musical "Hadestown" e um coral que se apresentou no prestigiado Carnegie Hall continuaram seus shows na calçada. No Madison Garden Square, o show da cantora pop Jennifer Lopez teve de ser interrompido.

Ironicamente, o corte ocorreu no aniversário de um apagão em massa que afetou praticamente toda a cidade em 1977. No meio da crise econômica, Nova York foi cenário de saques e vandalismo, com mais de mil empresas afetadas. A energia retornou após 25 horas e centenas de prisões. Dois outros blecautes em massa afetaram Nova York em 1965 e 2003. / New York Times, AP e AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.