Mandel Ngan/AFP
Mandel Ngan/AFP

Após receber críticas, Donald Trump adia comício em cidade de massacre racista

Ato de campanha seria realizado no dia 19 de junho, conhecido como 'Dia da Liberdade' por marcar a abolição da escravatura nos Estados Unidos

Redação, O Estado de S.Paulo

13 de junho de 2020 | 02h55

WASHINGTON - O presidente americano Donald Trump anunciou neste sábado, 13, que vai adiar a data do comício eleitoral de Oklahoma, marcado para o dia 19 de junho, data que marca a abolição da escravatura nos EUA, para o dia seguinte.

Em meio a protestos contra injustiças raciais em todo o país, Trump enfrentou críticas por ter marcado o primeiro comício da campanha durante a pandemia em um dia conhecido pelos afro-americanos como "Dia da Liberdade" e em Tulsa, no Estado de Oklahoma, cidade que foi o cenário de um massacre racista em 1921.  

"Muitos dos meus amigos afro-americanos e apoiadores entraram em contato para sugerir que mudássemos a data em respeito a esse feriado", Trump escreveu no Twitter. "Decidi adiar o nosso comício para o sábado, 20 de junho, para atender a esses pedidos."

O presidente americano suspendeu os comícios em março devido à pandemia do novo coronavírus. Trump negou que a escolha da data do evento tenha sido intencional. /REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.