Aumenta ceticismo de eleitor com vice de McCain, diz pesquisa

Metade dos entrevistados não se sentem confortáveis em saber que republicano pode assumir cargo aos 72 anos

Reuters,

02 de outubro de 2008 | 08h28

Um número crescente de eleitores norte-americanos questiona se a candidata republicana à vice-presidência dos Estados Unidos, Sarah Palin, está preparada para o cargo, de acordo com uma pesquisa de opinião publicada pelo jornal Washington Post nesta quinta-feira, 2. O resultado da pesquisa foi divulgado no momento em que Palin se prepara para enfrentar o democrata Joe Biden no único debate entre candidatos a vice antes das eleições de 4 de novembro.   Veja também: EUA tem debate decisivo entre vices Correspondente do 'Estado' fala do debate de vices  Obama x McCain Entenda o processo eleitoral   Cobertura completa das eleições nos EUA   Cerca da metade dos eleitores consultados disseram que não se sentem confortáveis com a idéia de John McCain assumir a Presidência aos 72 anos, e 85% desses eleitores acreditam que Palin não tem a experiência necessária para ser presidente, de acordo com a pesquisa feita pelo Washington Post em parceria com a ABC News. Sessenta por cento dos eleitores consultados disseram que Palin não tem experiência para ser presidente. Na última pesquisa, feita há um mês, 45 por cento tinham dito o mesmo, segundo o Post.   Cerca de quatro entre 10 conservadores e protestantes evangélicos brancos, três entre 10 republicanos e um quarto das mulheres republicanas disseram que Palin não tem a experiência necessária. Há um mês, antes dela aparecer numa série de entrevistas à televisão, os eleitores avaliavam Palin tão bem quanto McCain ou o candidato democrata à Presidência, Barack Obama, segundo o jornal. A mudança de opinião sobre Palin se deu em maior grau entre os eleitores independentes, importante grupo eleitoral norte-americano.   No começo de setembro, os independentes estavam divididos quanto à experiência de Palin. Agora, a proporção de desconfiados é de 2 para 1, segundo o Post. Um terço dos eleitores independentes agora indica que é menos provável que apóie McCain por causa de Palin. Na pesquisa anterior, 20% disse que faria isto. Ao todo, 51% dos eleitores têm uma visão favorável de Palin; Já Biden é bem visto por 57% dos entrevistados.   Quanto ao entendimento sobre questões complexas, Palin está bem atrás de Biden na pesquisa. O candidato democrata a vice-presidente está no sexto mandatos como senador e é chefe do Comitê de Relações Exteriores do Senado. Cerca de três quartos dos entrevistados disseram que ele entende de questões complexas, contra 46% que disse o mesmo de Palin. Foram consultados 1.070 eleitores registrados, entre quinta e sexta-feira, por telefone. A pesquisa tem margem de erro de 3 pontos percentuais para mais ou menos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.