Barack Obama já arrecadou US$ 133,6 milhões em outubro

Democrata começa outubro com caixa para investir na campanha em Estados considerados republicanos

Agência Estado e Associated Press,

21 de outubro de 2008 | 13h49

A campanha do candidato democrata à presidência dos Estados Unidos, Barack Obama, gastou US$ 87,5 milhões no mês passado e começou outubro com US$ 133,6 milhões em conta corrente, o que lhe dá uma grande vantagem financeira sobre o rival republicano John McCain nos dias que antecedem a eleição. McCain encerrou o mês de setembro com US$ 47 milhões no banco. Por ter optado pelo financiamento público de campanha, McCain não pode arrecadar fundos de outra fonte e está limitado a receber US$ 84 milhões nos 60 dias anteriores à votação de 4 de novembro.   Veja também: Obama foca na Flórida antes de pausa na campanha Obama suspende campanha para visitar avó doente Obama mantém parciais acima dos 51% nas pesquisas Sem verbas públicas, Obama sai fortalecido Confira os números das pesquisas nos Estados  Obama x McCain  Entenda o processo eleitoral   Cobertura completa das eleições nos EUA   Obama, que arrecadou um recorde de US$ 150 milhões em setembro, assinou nesta madrugada o relatório financeiro de sua campanha junto à Comissão Eleitoral Federal (FEC, na sigla em inglês). Os números foram disponibilizados no site da FEC na manhã desta terça. Os dois candidatos à Casa Branca também estão recebendo ajuda de seus partidos. O Comitê Nacional Democrata possuía US$ 27,4 milhões disponíveis no fim do mês passado, enquanto o Comitê Nacional Republicano contava com US$ 77 milhões. Ainda assim, os democratas possuem uma vantagem total considerável, de US$ 37 milhões.   Além disso, a taxa de arrecadação diária de Obama, de US$ 5 milhões, provavelmente foi mantida em outubro, o que deve ampliar ainda mais a vantagem financeira de sua campanha. Obama também tem mais controle sobre como o dinheiro de sua campanha é gasto. Ele gastou US$ 65 milhões em propaganda eleitoral em setembro, em comparação US$ 22 milhões gastos por McCain. Até agora este mês, o democrata gastou quatro vezes mais que o rival. Mesmo se as propagandas também do Partido Republicano forem levadas em consideração, Obama tem gastos duas vezes maiores.   O democrata relatou ter gasto US$ 3,2 milhões em folha de pagamento, quase três mais que McCain. Os recursos de Obama também lhe permitiram se arriscar em redutos republicanos. A crise econômica e as elevadas taxas de desaprovação em relação ao presidente George W. Bush tornaram o democrata atraente para os eleitores desses locais.   Com tanto dinheiro em caixa, Obama têm feito grandes contribuições para o Partido Democrata em Estados-chave na disputa pela presidência. Ele distribuiu mais de US$ 7 milhões para comitês do partido, incluindo US$ 1,7 milhão para a Flórida e US$ 1 milhão para Ohio. Estados como Michigan, Wisconsin, Colorado, Nevada, Pensilvânia e Missouri receberam US$ 400.000 ou mais cada, e o Estado de Virgínia recebeu US$ 390 mil.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições nos EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.