Ariana Cubillos/AP
Ariana Cubillos/AP

Biden reconhecerá Guaidó como presidente da Venezuela, diz novo secretário de Estado dos EUA

'Precisamos de uma política eficaz que possa restaurar a democracia na Venezuela, começando com eleições livres e justas', disse Anthony Blinken

Redação, Reuters

20 de janeiro de 2021 | 15h07

O governo do novo presidente dos EUA, Joe Biden, continuará a reconhecer o líder da oposição venezuelana Juan Guaidó como o presidente do país sul-americano, de acordo com Anthony Blinken, nomeado secretário de Estado por Biden, na terça-feira, 19.

Blinken disse a membros do Senado dos Estados Unidos que Biden aplicará sanções "mais eficazes" ao país para destituir o presidente Nicolás Maduro - que mantém o controle do país. Blinken disse que o novo governo buscará mais assistência humanitária ao país.

Os Estados Unidos, junto com dezenas de outros países, reconheceram Guaidó, o líder da Assembleia Nacional da Venezuela, comandada pela oposição, como o presidente do país em janeiro de 2019, argumentando que a reeleição de Maduro em 2018 foi fraudada.

“Precisamos de uma política eficaz que possa restaurar a democracia na Venezuela, começando com eleições livres e justas”, disse Blinken. O esforço de Guaidó para derrubar Maduro - que comanda o país em colapso e é acusado de corrupção e violações dos direitos humanos - parou.

Maduro chama Guaidó de um "fantoche dos EUA" que tenta derrubá-lo em um golpe. Seus aliados expressaram o desejo de entrar em negociações com o governo Biden após anos de tensões e escaladas de sanções nos EUA.


 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.