Bush declara apoio à candidatura presidencial de John McCain

Após vencer as últimas prévias, senador comemora candidatura ofical republicana em almoço na Casa Branca

Agências internacionais,

05 de março de 2008 | 15h28

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, endossou, nesta quarta-feira, 5 a candidatura de John McCain à Presidência.  O senador, que já foi rival de Bush, venceu as quatro prévias republicanas de terça-feira - em Ohio, Texas, Rhode Island e Vermont - e converteu-se oficialmente no candidato de seu partido para as eleições presidenciais norte-americanas de novembro.   Veja também: McCain busca agora candidato a vice-presidente John McCain consegue a nomeação republicana Barack Obama tem vitória fácil em Vermont Obama lembra que ainda mantém vantagem Para Hillary, vitórias vão 'recuperar' campanha Confira a disputa em cada Estado Conheça a trajetória dos candidatos Cobertura completa das eleições nos EUA     O apoio de Bush é importante para atrair o voto dos conservadores, que vêem McCain com desconfiança devido a suas posições centristas em questões como imigração ilegal e reforma do financiamento eleitoral e por ter inicialmente votado contra as isenções fiscais promovidas pelo governo Bush.   Em almoço na Casa Branca, Bush disse que McCain  "será o presidente que trará determinação para derrotar um inimigo e um coração grande o bastante para amar aqueles que ferem".   "Eu tenho muito a fazer, mas posso arrumar um tempo para ajudá-lo", afirmou o presidente. "Posso ajudá-lo a arrecadar fundos, e, se ele quiser ter meu rosto ao lado dele, seria uma honra mostrá-lo", brincou Bush.   Em uma tentativa de evitar que sua baixa popularidade - resultado da Guerra do Iraque -, Bush afirmou que os eleitores não estarão votando nele: "Eu já tive meu tempo na Casa Branca".    McCain precisa agora escolher candidato a vice-presidente. Os assessores de McCain deixaram claro que ainda há um longo caminho a ser percorrido antes de um candidato a vice ser apontado. Eles argumentam que o comitê de campanha não começou nem mesmo a determinar o processo por meio do qual avaliará os potenciais candidatos a vice-presidente.     

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições nos EUaBushMcCain

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.