Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Candidatos fazem maratona em último dia de campanha

Obama e McCain participam de comícios da Flórida até o oeste do país; republicano visita sete Estados

BBC Brasil, BBC

03 de novembro de 2008 | 09h43

Os candidatos à presidência dos Estados Unidos, o republicano John McCain e o democrata Barack Obama, iniciaram uma maratona por vários Estados no último dia de campanha. McCain fará discursos em sete Estados americanos, da Flórida até o seu Estado, o Arizona, no oeste do país. Obama viajará até a Flórida, Carolina do Norte e Virgínia, três Estados onde os republicanos venceram em 2004.   Veja também: Obama e Bruce Springsteen aparecem juntos em comício Obama lidera em seis de oito Estados-chave nos EUA Estadao.com.br na terra dos Obamas Diário de bordo da viagem ao Quênia  Confira os números das pesquisas nos Estados Obama x McCain  Entenda o processo eleitoral   Cobertura completa das eleições nos EUA   No domingo, em Ohio, Obama disse aos partidários que faltavam "dois dias para mudar a América". Ohio, onde foi registrada uma vitória apertada dos republicanos em 2004, tem 20 votos no sistema de colégio eleitoral usado nas eleições presidenciais americanas, o que faz dele o maior Estado "indeciso" destas eleições. McCain, por sua vez, pediu à multidão que compareceu ao seu comício na Pensilvânia, considerado chave na corrida pela Casa Branca, que fizessem o possível para convencer os eleitores a sair de casa para votar. "Com sua ajuda podemos vencer", afirmou.   O Estado da Pensilvânia tem 21 votos no colégio eleitoral e teve vitória dos democratas nas eleições de 2004. A campanha presidencial deste ano já é considerada a mais cara da história americana e os dois lados tentam, no último dia, conseguir os votos dos Estados que, segundo as pesquisas, ainda estão indecisos, antes da votação desta terça-feira.   Obama, com o apoio de uma arrecadação recorde de doações para sua campanha, esteve em vários Estados americanos, mas, no domingo, se concentrou em Ohio, que tem votado no candidato vencedor em eleições americanas desde 1964. Em Cleveland, o senador democrata discursou para uma multidão de 80 mil pessoas acompanhado do cantor Bruce Springsteen. "Parece que as multidões ficam cada vez maiores e todos têm um sorriso no rosto. Vocês começaram pensando que talvez possamos vencer uma eleição", disse Obama.   "Em dois dias, vocês podem dar um fim na política que tenta dividir uma nação apenas para vencer uma eleição", disse Obama pouco antes, em Columbus, num discurso para 60 mil pessoas. O chefe de campanha dos democratas, David Plouffe, disse ao canal Fox News que a tática de campanha do partido, que está se concentrando em Estados tradicionalmente republicanos, foi estabelecida porque os democratas "não querem acordar na manhã de 4 de novembro esperando por um Estado".   'Mais uma missão'   Apesar das pesquisas de opinião desfavoráveis, o candidato republicano John McCain parecia mais relaxado nos últimos dias e os coordenadores de sua campanha acreditam que ele está planejando uma volta por cima. "Vamos vencer na Pensilvânia, vamos vencer esta eleição - sinto e sei disto. Vamos vencer e levar a mudança real para Washington", afirmou o republicano no domingo.   Segundo o correspondente da BBC Matthew Price, McCain está se concentrando em eleitores democratas, porém conservadores e em eleitores independentes que vivem em áreas economicamente prejudicadas do Estado. Ainda no domingo, o senador pelo Arizona compareceu a uma reunião na prefeitura da cidade em Peterborough, New Hampshire. "Venho aqui esta noite para (falar com) os independentes, republicanos, democratas, libertários, vegetarianos, pedindo para que vocês me deixem participar de mais uma missão", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.