Caroline Kennedy pode ocupar vaga de Hillary no Senado

Governador de Nova York teria convidado a filha do presidente assassinado para substituir a ex-primeira-dama

Agências internacionais,

06 de dezembro de 2008 | 07h54

Outra Kennedy pode chegar ao Senado americano. O governador de Nova York, David Peterson, perguntou se Caroline Kennedy, filha do antigo presidente americano assassinado John Kennedy, estaria disposta a ocupar a vaga de Hillary Clinton depois que a ex-primeira-dama foi indicada como secretária de Estado do novo governo Obama, segundo afirmou a emissora ABC.   Veja também: Obama preenche novo gabinete em tempo recorde O gabinete do presidente eleito   De acordo com familiares ouvidos pelo jornal The New York Times, Caroline estaria considerando a proposta. Hillary deve renunciar ao cargo para assumir o mais alto posto da diplomacia americana e o responsável por escolher um substituto para a vaga no Senado é o governador do Estado. A lista de cogitados inclui ainda o promotor-geral Andrew Cuomo e a congressista Nydia Velázquez. A comunidade latina pede ainda para que alguém de origem hispânica ocupe o cargo.   Caroline é escritora, advogada e ainda não possui experiência política, embora tenha participado do comitê que ajudou Obama a escolher um candidato para vice-presidente. Durante a campanha presidência, ela declarou apoio ao candidato democrata. Se substituir Hillary, Caroline se unirá ao tio Ted no Senado.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições nos EUABarack Obama

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.