Cresce rumor sobre candidatura de Bloomberg à Casa Branca

Prefeito de Nova York poderia se candidatar como independente nas eleições presidenciais norte-americanas

EFE

19 de janeiro de 2008 | 02h23

As especulações sobre a possibilidade de o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, se candidatar como independente nas eleições presidenciais dos Estados Unidos ganharam ainda mais força nesta sexta-feira, depois de uma reunião com o assessor de campanha do multimilionário Ross Perot. Uma pessoa próxima ao prefeito assegurou neste sábado que Bloomberg se reuniu em particular com Clay Mulford, que conhece bem o processo para a apresentação de candidaturas não associadas aos dois partidos majoritários nos Estados Unidos e que participou da campanha eleitoral de Perot. Segundo essa pessoa, Mulford, genro de Perot, e Bloomberg se reuniram nesta sexta-feira em Austin (Texas), o que foi negado pelo porta-voz do multimilionário. O empresário texano Ross Perot, um dos homens mais ricos dos EUA, ficou mundialmente conhecido por suas candidaturas presidenciais em 1992 e 1996. Os analistas acreditam que, da mesma forma que nesses dois processos eleitorais, uma candidatura de Bloomberg tornaria ainda mais apertada a disputa presidencial deste ano. Apesar de o prefeito de Nova York ter negado constantemente uma candidatura independente à Casa Branca, é cada vez maior o número de vozes que asseguram que sua intenção é avaliar as possibilidades e preparar o terreno para, em um último momento, tentar a Presidência. Bloomberg, que trocou o Partido Democrata pelo Republicano e no ano passado se tornou independente, sempre negou ter aspirações presidenciais. No entanto, o prefeito nova-iorquino atualizou sua página oficial e criou perfis em sites de relacionamento como o "Facebook" e o "MySpace". Além disso, designou uma pessoa para administrar suas finanças, o que poderia ser um passo para evitar conflitos de interesse caso se candidate à Casa Branca. Em 2007, Bloomberg visitou China, Indonésia e México para promover sua visão do comércio, da mudança climática e do combate à pobreza, o que poderia ser mais um indício de sua intenção de concorrer à Presidência dos EUA.

Tudo o que sabemos sobre:
Ross PerotMichael Bloomberg

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.