Democratas disputam apoio de ex-pré-candidato Bill Richardson

Delegado influente e governador de um estado hispânico, seu apoio é um dos mais importantes do partido

The New York Times,

23 de fevereiro de 2008 | 11h36

Após abandonar a disputa eleitoral democrata, o governador do Novo México, Bill Richardson, está sendo constantemente sondado pelos pré-candidatos do partido, que buscam o endosso do governador à suas candidaturas.   Veja também: Em debate, Hillary tenta desacreditar Obama e é vaiada Guterman: Hillary acabou? Pense de novo Confira a disputa em cada Estado Conheça a trajetória dos candidatos Cobertura completa das eleições nos EUA    Segundo informações do jornal The New York Times, Barack Obama liga para Richardson a cada três dias. Na quinta-feira, 21, o governador recebeu uma ligação de Bill Clinton, com quem conversou por meia hora. No mesmo ainda, ainda recebeu cerca de outras 10 ligações de "pessoas do suporte de campanha de Hillary".   "Obama é muito preciso", afirmou Richardson. Segundo ele, a aproximação de Obama é direta e objetiva, enquanto os Clintons são mais sutis.   O apoio de Richardson é um dos mais importantes dentro do Partido Democrata - ex-pré-candidato, governador de um estado predominantemente hispânico e delegado influente.   O governador desistiu da corrida presidencial no início de janeiro, depois do mau desempenho nas primeiras disputas. Ele obteve 5% dos votos na primária democrata em New Hampshire, ficando atrás de Hillary Clinton, Barack Obama e John Edwards.  Nos caucuses de Iowa, primeira disputa do calendário, ele obteve apenas 2% cento dos votos.   Hábil negociador e diplomata, Richardson é cotado como possível candidato a vice-presidente ou secretário de Estado num governo democrata. No governo de Bill Clinton, foi embaixador dos EUA na Organização das Nações Unidas (ONU) e secretário de Energia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.