AP Photo/Carolyn Kaster
AP Photo/Carolyn Kaster

'Desta casa para a Casa Branca', escreve Biden em sua residência de infância

Mais de 100 vizinhos, seguidores ou curiosos, quase todos com máscaras, reuniram-se perto de sua antiga casa no dia da eleição

Redação, AFP

03 de novembro de 2020 | 16h55

Joe Biden gosta de falar sobre sua infância na cidade industrial de Scranton, Pensilvânia, e no dia das eleições nos Estados Unidos, esta terça-feira, 3, o candidato democrata visitou sua primeira casa e escreveu seu nome em uma parede para atrair boa sorte. 

"Desta Casa à Casa Branca com a Graça de Deus", escreveu Biden com caneta preta na parede da sala, atrás de uma pintura, incorporando seu nome e acrescentando a data 11/3/2020. 

"Da caneta aos ouvidos de Deus", escreveu um usuário do Twitter sob uma foto da assinatura na parede, tirada por um repórter que viajava com Biden, que percorria a Pensilvânia até o último minuto em busca de votos. 

 


Ele fez algo semelhante nas primárias de 2008, quando assinou a parede de um quarto da casa em sua truncada segunda corrida à presidência, mas acabou sendo companheiro de chapa de Barack Obama

Voltar à sua primeira casa tornou-se uma tradição para o candidato de 77 anos, que por mais de três décadas foi senador pelo estado vizinho de Delaware, para onde sua família se mudou quando ele tinha 10 anos.

"Vamos para casa", disse Biden, acompanhado por duas de suas netas, ao desembarcar em Scranton para realizar um de seus últimos gestos de uma campanha presidencial de 18 meses. 

A atual dona da casa, Anne Kearns, parecia não se importar. "Eu vejo você o tempo todo", disse a Biden antes de recebê-lo em casa. "Estou muito orgulhosa de ti."

Mesmo quando o coronavírus obrigou o fim de uma campanha tradicional — sem encontros presenciais, sem apertos de mão ou selfies — Biden sentiu essa emoção nas ruas nesta terça-feira. 

Mais de 100 vizinhos, seguidores ou curiosos, quase todos com máscaras, reuniram-se perto de sua antiga casa, com um toldo cinza na entrada e venezianas pretas.

"Está aí! Oh meu Deus!", gritou o eleitor de primeira viagem Mardan Daurilas, 19 anos. "Esse é o meu futuro presidente." 

Biden encontrou alguns vizinhos antigos e fez outras paradas pela cidade, incluindo a casa da mãe do senador Bob Casey e um escritório sindical local, antes de ir para a Filadélfia em um esforço final para obter votos. 

O democrata e o presidente Donald Trump, que concorre à reeleição, disputam a Pensilvânia, um estado que muda suas preferências partidárias de uma eleição para outra e se tornou o principal campo de batalha desta eleição.

Para Entender

Trump ou Biden? Ferramenta mostra quem venceria hoje nos EUA

A cada dia fazemos 10 mil eleições simuladas, com dados das pesquisas mais recentes, para estimar o resultado mais provável em cada Estado e no colégio eleitoral

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.