Larr Smith/EFE/EPA
Larr Smith/EFE/EPA

Estados Unidos: 172 pessoas morreram nos 10 massacres mais letais dos últimos anos

Dois deles aconteceram em menos de 24 horas, entre sábado, 3, e este domingo, 4

Agência, AP

04 de agosto de 2019 | 11h33

Dois massacres atingiram os Estados Unidos neste final de semana. No sábado, 3, um atirador abriu fogo em um centro comercial lotado em El Paso, no Texas, matando 20 pessoas. Na madrugada deste domingo, 4, um novo ataque aconteceu em Ohio, resultando em 9 mortes. As investigações dos dois massacres ainda estão em curso.

Com forte histórico de massacres com armas de fogo, os Estados Unidos  somaram 172 mortes nos 10 massacres mais letais dos últimos dois anos. Confira a lista:

4 de agosto de 2019: Um atirador usando uma armadura matou nove pessoas em um bairro boêmio em Dayton, Ohio. O suspeito foi morto pela polícia.

3 de agosto de 2019: Um atirador abriu fogo em um shopping center em El Paso, Texas, matando 20 pessoas e ferindo mais de vinte. Um suspeito foi levado em custódia.

31 de maio de 2019: DeWayne Craddock, trabalhador da cidade de Longtime, abriu fogo em um prédio que abriga escritórios governamentais em Virginia Beach. Ele matou 12 pessoas e feriu várias outras antes de ser morto pela polícia.

15 de fevereiro de 2019: Gary Martin matou cinco colegas de trabalho em uma fábrica em Aurora, Illinois, durante uma reunião disciplinar na qual ele foi demitido. Ele feriu um outro funcionário e cinco dos primeiros policiais a chegarem à fábrica suburbana de Chicago antes de ser morto pela polícia durante uma troca de tiros. 

 7 de novembro de 2018: Ian David Long matou 12 pessoas em um bar de música country em Thousand Oaks, Califórnia, antes de tirar sua própria vida. Long era um veterano de combate que lutou na guerra do Afeganistão.

27 de outubro de 2018: Robert Bowers abriu fogo na sinagoga Tree of Life, em Pittsburgh, Pensilvânia, durante os cultos matinais do Shabat, matando 11 pessoas e ferindo outras. Foi o ataque mais mortal contra os judeus nos EUA. 

28 de junho de 2018: Jarrod Ramos disparou pelas janelas dos escritórios do jornal Capital Gazette em Annapolis, Maryland, matando cinco pessoas. As autoridades dizem que Ramos enviou cartas ameaçadoras ao jornal antes do ataque.

18 de maio de 2018: Dimitrios Pagourtzis abriu fogo em uma aula de arte na Santa Fé High School, em Santa Fé, no Texas, matando oito estudantes e dois professores. Explosivos foram encontrados na escola e fora do campus.

14 de fevereiro de 2018: Nikolas Cruz matou 17 estudantes e funcionários na Marjory Stoneman Douglas High School, em Parkland, na Flórida. O massacre ultrapassou o ataque de Columbine e se tornou o evento mais letal em uma escola secundária nos EUA. 

5 de novembro de 2017: Devin Patrick Kelley, que havia sido dispensado da Força Aérea após uma condenação por violência doméstica, usou uma arma de fogo estilo AR para atirar em uma congregação em uma pequena igreja em Sutherland Springs, Texas, matando mais de duas dúzias de pessoas. 

1º de outubro de 2017: Stephen Paddock abriu fogo contra um festival de música ao ar livre em Las Vegas, do 32º andar de um hotel-cassino, matando 58 pessoas e ferindo mais de 500.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.