Executivo-chefe do Google declara apoio a Obama

Site de busca é oficialmente neutro; mais executivos de tecnologia apoiarão democrata na terça, diz jornal

Efe,

20 de outubro de 2008 | 17h01

O executivo-chefe do Google, Eric Schmidt, tornou público seu apoio a Barack Obama e na terça-feira, 21, aparecerá junto ao candidato democrata à Casa Branca em um ato de campanha na Flórida. Em entrevista publicada nesta segunda pelo jornal americano The Wall Street Journal, Schmidt afirma que é uma decisão pessoal, já que o Google é "oficialmente neutro" nas eleições presidenciais de 4 de novembro nos Estados Unidos.   Veja também: Obama faz campanha na Flórida; McCain investe no Missouri Powell pode integrar futuro governo democrata, diz Obama Obama consolida liderança nas pesquisas de intenção de voto Com internet, Obama arrasa recorde de arrecadação Confira os números das pesquisas nos Estados  Obama x McCain  Entenda o processo eleitoral   Cobertura completa das eleições nos EUA   Na mesma entrevista, Schmidt mostrou a rejeição do Google à proposta que será votada também em 4 de novembro, apenas na Califórnia, e que pretende modificar a Constituição para definir o casamento como a união de um homem e uma mulher.   O Wall Street Journal diz que outros executivos do setor tecnológico irão também ao ato de terça na Flórida para apoiar publicamente Obama, porém não citou nomes. Junto a Craig Newmark, fundador da popular página de anúncios classificados Craiglist, Eric Schmidt é um dos executivos do Vale do Silício que assessorou o senador por Illinois em assuntos tecnológicos durante sua campanha.   Em geral, o Vale do Silício é mais partidário dos democratas que dos republicanos. Os empregados do Google, por exemplo, contribuíram com US$ 487.355 com campanha de Obama e deram apenas US$ 20.600 aos republicanos.   No entanto, McCain também conta com o apoio público de alguns pesos pesados do setor como o presidente da Cisco, John Chambers, e a ex-conselheira do eBay Meg Whitman, cujo nome soou inclusive como possível secretária do Tesouro em caso de vitória republicana.

Tudo o que sabemos sobre:
Barack Obamaeleições nos EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.