Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Foto de Obama com trajes somalis esquenta disputa democrata

Campanha de Obama diz que distribuição da foto é iniciativa de assessores da rival Hillary Clinton

Associated Press,

25 de fevereiro de 2008 | 16h48

Com uma semana para as próximas primárias do Texas e Ohio, agentes da campanha de Hillary Clinton teriam começado a circular neste fim de semana uma foto de Barack Obama vestido com roupas tradicionais da Somália, causando discussão entre os pré-candidatos democratas.     Veja também: Obama diminui diferença para Hillary em Ohio Denúncia de lobista é 'difamação', diz McCain Hillary tenta tirar credibilidade de Obama Guterman: Hillary acabou? Pense de novo Confira a disputa em cada Estado Conheça a trajetória dos candidatos Cobertura completa das eleições nos EUA    A foto foi tirada em 2006, durante uma visita do pré-candidato republicano a Wajir, área rural do norte do Quênia. Na ocasião, Obama visitou 5 países africanos.   De acordo com o general Scott Gration, que acompanhou Obama na viagem, a roupa foi um presente dado ao "bom visitante", que teria visitado o país para aprender sobre a organização das tribos.   Após ganhar o presente, "os moradores incentivaram Obama a vestir a roupa. É algo que todos nós faríamos", acrescentou o general.   "Isso não seria visto na capa de todas as revistas se a pessoa da foto fosse Hillary Cliton?", questionou um agente de Hillary, em e-mail enviado ao blog de notícias Drudge Reporter.   Após a divulgação da foto, o gerente de campanha de Obama, David Plouffe, rapidamente acusou a campanha de Hillary da "vergonhosa ofensiva alarmante" de circulação do boato.   Resposta da campanha de Hillary   Em resposta, a agente da senadora, Maggie Williams, respondeu que "se a campanha de Obama acha que uma foto dele usando roupas tradicionais da Somália trazem problemas, eles deveriam se envergonhar."   Em dezembro, a campanha de Obama rebaixou um de seus coordernadores em Iowa, após o membro ter repassado um e-mail falso que sugeria que o candidato fosse muçulmano.   Os agentes de Hillary correm contra o tempo - após a senadora sofrer sucessivas derrotas, se Obama obtiver vitórias no Texas e em Ohio, sua candidatura a Casa Branca pode se tornar certa.  

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições nos EUAObamaHillary

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.