Governador repassa nesta terça cadeira de Obama no Senado

Blagojevich, que escolherá o sucessor do presidente eleito, é acusado de querer vender o assento

Efe

30 de dezembro de 2008 | 16h42

O governador de Illinois, Rod Blagojevich, que está sendo investigado por corrupção, repassará nesta terça-feira, 30, a Roland Burris, ex-procurador-geral do estado, a cadeira no Senado americano que pertencia ao presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, informam dois jornais da cidade de Chicago. Veja também:Obama e Hillary são os mais admirados pelos americanos82% dos americanos aprovam Obama na transiçãoO gabinete do presidente eleito Cobertura completa das eleições nos EUA Blagojevich, que tem poderes para escolher o sucessor de Obama, é acusado de querer vender o assento do futuro chefe de Estado no Senado em troca de cargos públicos para ele e sua mulher. Apesar das acusações contra o governador, Burris já disse que está disposto a aceitar a nomeação de Blagojevich, segundo os jornais Chicago Tribune e Chicago Sun-Times, que citam fontes anônimas. Depois da vitória de Obama nas eleições presidenciais de 4 de novembro, Burris, um afro-americano de 71 anos, comunicou ao governador seu interesse em assumir uma cadeira no Senado Porém, a princípio, Blagojevich não considerou seriamente a candidatura do ex-procurador, diz o Chicago Tribune. Após a detenção do governador, que teve que pagar fiança para ficar em liberdade, Burris reiterou seu desejo de assumir a cadeira. Segundo o Chicago Sun-Times, a nomeação do ex-procurador será anunciada durante uma entrevista coletiva marcada para as 14h (18h de Brasília).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.