Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

'Há milhões de motivos para continuar na disputa', diz Hillary

Senadora rejeita sugestão do rival Obama de sair da disputa para aumentar chances do Partido Democrata

Reuters,

28 de março de 2008 | 22h45

A pré-candidata democrata à Presidência americana Hillary Clinton declarou nesta sexta-feira, 28, que continua na corrida à Casa Branca, rejeitando a sugestão de seu rival Barack Obama de sair da disputa para aumentar as chances do Partido Democrata nas eleições de novembro. "Há milhões de razões para continuar nessa corrida", afirmou a senadora, após o senador democrata por Vermont Patrick Leahy dizer que estaria na hora de Hillary desistir da indicação do partido.   Veja também: Hillary critica Obama por ligação com pastor de polêmica racista Confira a disputa em cada Estado Conheça a trajetória dos candidatos Cobertura completa das eleições nos EUA    Ainda nesta sexta-feira, um importante representante do Partido Democrata afirmou que a legenda espera que a disputa pela candidatura entre a senadora e Barack Obama seja definida até o dia 1º de julho, para que a decisão não tenha que ser tomada na convenção democrata de agosto. Howard Dean, ex-governador de Vermont e pré-candidato nas eleições presidenciais de 2004, pediu ainda para que os rivais foquem as eleições gerais e a batalha contra o republicano John McCain.   Obama, senador pelo Estado de Illinois, conquistou mais vitórias em primárias, mais votos e mais delegados para a convenção que decidirá o candidato que enfrentará McCain nas eleições presidenciais. Hillary, porém, continua lutando contra as previsões de que sua pré-candidatura esteja chegando ao fim.   Embarcando em uma viagem para a Pensilvânia, onde ficará até as próximas prévias, em 22 de abril, Obama disse que a corrida pela indicação democrata era um "bom filme que demorou meia hora a mais" para terminar. "Eu gosto de filmes longos", brincou Hillary, respondendo à declaração do senador.   Na contagem nacional de delegados para a Convenção de agosto, Obama está à frente de Hillary, com uma vantagem de mais de 100 delegados conquistados em primárias e 'caucuses' desde janeiro. Nenhum dos dois, no entanto, está perto dos 2.024 delegados necessários para conseguir a indicação Democrata.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.