Hillary descarta possibilidade de ser vice de Obama

'Ela não busca a vice-presidência. A eleição é do senador Obama', informou a campanha da ex-primeira-dama

Agências internacionais,

05 de junho de 2008 | 16h58

A derrotada aspirante à Presidência americana Hillary Clinton "não busca a vice-presidência" dos Estados Unidos, anunciou em comunicado nesta quinta-feira, 5, sua campanha. "Apesar da senadora Clinton ter deixado claro ao longo do processo que fará tudo o que puder para eleger um democrata na Casa Branca, ela não busca a vice-presidência", informou, acrescentando que "ninguém além dela poderá falar sobre este tema. A eleição é do senador Obama", informou a agência France Presse.   Veja também: Obama busca agora um vice  Excesso de confiança foi o erro de Hillary  Casal Clinton não perde influência Cronologia da disputa entre Hillary e Obama Conheça a trajetória dos candidatos Cobertura completa das eleições nos EUA    Ainda nesta quinta, a ex-primeira-dama enviou e-mails a seus correligionários informando que deixará oficialmente a disputa no sábado. ''No sábado, eu darei os parabéns ao senador Obama e meu apoio à sua candidatura. Esta foi uma campanha longa e muito disputada, mas, como eu sempre disse, minhas diferenças com o senador Obama são pequenas se comparadas às diferenças que nós temos com o senador McCain e os republicanos'', afirmou Hillary.   ''Eu havia dito ao longo da campanha que daria forte apoio ao senador Obama se ele fosse o indicado democrata e eu pretendo cumprir essa promessa", completou.   Na sexta-feira, a senadora promoverá uma recepção em sua residência, na cidade de Chappaqua, no Estado de Nova York, para membros de sua equipe. No dia seguinte, em Washington, além do apoio a Obama ela pretende também reiterar sua gratidão a todos que a apoiaram, como já fez na mensagem que enviou nesta quinta.   ''Eu sei que ao continuar meu trabalho de uma vida inteira por uma América mais forte e por um futuro melhor, eu poderei contar com o apoio, a força e o compromisso que vocês demonstraram nos últimos 16 meses. E sempre manterei a fé sobre os temas e as causas que são importantes para vocês'', concluiu a senadora na mensagem.   

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.