Hillary e McCain lideram corrida eleitoral nas prévias de hoje

Carolina do Sul e Nevada realizam neste sábado processos eleitorais para escolher futuro presidente dos EUA

Associated Press ,

19 de janeiro de 2008 | 16h33

Dois Estados norte-americanos iniciam seus processos eleitorais neste sábado, 19, para a escolha dos candidatos que vão disputar a Casa Branca em novembro. Na Carolina do Sul, eleitores do Partido Republicano, do presidente George W. Bush, comparecem às urnas em eleições primárias (o Partido Democrata, de oposição, fará sua própria primária naquele estado no dia 26 de janeiro). Em Nevada, os dois partidos realizaram "caucuses" (assembléias de eleitores).    Veja também:Voto latino pode decidir prévia em NevadaPropostas para a saúde devem ser decisivas em NevadaCobertura completa das eleições Eleições nos EUA  Na corrida republicana, até agora houve três vencedores diferentes em três primárias - Mike Huckabee, em Iowa; John McCain, em New Hampshire; e Mitt Romney, em Michigan. Para a primária da Carolina do Sul, McCain lidera na maioria das pesquisas, mas Huckabee se aproxima - faturando em cima do voto dos evangélicos, que representam parte significativa dos eleitores republicanos no Estado. No lado democrata, houve duas disputas importantes com dois vencedores até agora - Barack Obama, no caucus de Iowa, e Hillary Clinton, em New Hampshire. A corrida deve ser desempatada hoje com o resultado do caucus de Nevada, onde os dois candidatos - além de John Edwards, em terceiro lugar - fazem campanha intensa pelo voto hispânico, que chega a 20% no Estado. Pesquisas nacionais dão a Hillary vantagem de 20 pontos porcentuais na intenção de voto dos hispânicos. Mas Obama ganhou apoio de importantes sindicatos do Estado.Delegados Para os republicanos, as assembléias de Nevada representam a escolha de 31 delegados estaduais para a Convenção Nacional do partido, que vai escolher o candidato à Presidência; no caso dos democratas, Nevada será representada na Convenção Nacional por 33 delegados. Já a Carolina do Sul terá 24 delegados na convenção republicana. Embora Nevada eleja um número maior de delegados para a Convenção Nacional, os principais candidatos republicanos concentraram suas campanhas na Carolina do Sul, primeiro estado sulista a fazer primárias na campanha deste ano; desde Ronald Reagan, em 1980, o vencedor da primária na Carolina do Sul acaba sendo escolhido como candidato do partido na eleição nacional. Em Nevada, o único candidato republicano a colocar anúncios na televisão local nos últimos dias foi o deputado Ron Paul (do Texas); o ex-governador de Massachusetts Mitt Romney, que já havia vencido em Wyoming e Michigan, também fez campanha intensa no Estado. O senador pelo Arizona John McCain, ex-prisioneiro de guerra durante o conflito do Vietnã, preferiu concentrar sua campanha na Carolina do Sul. Ele participou neste sábado de uma reunião com veteranos de guerra, na qual prometeu reduzir os gastos do governo. Também na Carolina do Sul, Romney centrou sua campanha em promessas de recuperação econômica; a taxa de desemprego no Estado foi de 6,6% em dezembro, bastante superior à taxa nacional, de 4,7%. Entre os principais pré-candidatos republicanos, o único que não participou de nenhum evento neste sábado foi o ex-prefeito de Nova York Rudolph Giuliani, que preferiu ficar na Flórida (que será o primeiro dos Estados mais populosos a realizar primárias, no dia 29). Entre os democratas, os dois principais pré-candidatos, o senador por Illinois Barack Obama e a senadora por Nova York (e ex-primeira-dama) Hillary Clinton, fizeram campanhas intensas em Nevada. Obama recebeu nesta semana o apoio do influente sindicato dos trabalhadores em restaurantes - o que levou apoiadores de Hillary a abrirem um processo judicial (sem sucesso) para impedir que houvesse assembléias de eleitores ao longo da Las Vegas Strip, uma avenida na maior cidade do estado que concentra grande número de restaurantes e cassinos. Somente em Nevada, Obama gastou US$ 1 milhão com anúncios na televisão, enquanto Hillary gastou US$ 700 mil. Em contraste com o que vinha acontecendo até o começo da semana, porém, nenhum dos dois postulantes veiculou anúncios com críticas fortes ao adversário. Em Nevada, as assembléias começaram às 15h (de Brasília); na Carolina do Sul, as urnas ficariam abertas até as 21h (de Brasília).

Tudo o que sabemos sobre:
PrimáriasCarolina do SulNevada

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.