Hillary e Obama estão quase empatados em New Hampshire

Republicanos Mitt Romney e John McCain também igualam números na pesquisa divulgada neste domingo

Reuters,

06 de janeiro de 2008 | 17h02

Os democratas Barack Ohama e Hillary Clinton estão praticamente empatados em New Hampshire, dois dias antes da disputa para a nomeação do candidato presidencial do partido no Estado, segundo pesquisa da "Reuters/C-SPAN/Zogby" divulgada neste domingo.  Veja também: Hillary ataca Obama em debate na TVObama e Huckabee saem na frente Vencedores rumam a New HampshirePara Obama, esperança jovens garantiu vitóriaDemocratas Biden e Dodd desistem da disputaPatrícia: o príncipe e a desolação branca Cobertura completa das eleições nos EUA Conheça os pré-candidatos   Os rivais republicanos Mitt Romney e John McCain estão também basicamente empatados, num momento em que a corrida para a Casa Branca em ambos os partidos se acirra antes das primárias de terça-feira em New Hampshire. Aproximadamente metade da pesquisa, realizada durante quatro dias, foi feita depois das prévias do Estado de Iowa, na quinta-feira, quando Obama e Mike Huckabee obtiveram vitórias tranquilas no teste de abertura da campanha presidencial dos Estados Unidos. Obama, senador do Estado de Illinois, que pode tornar-se o primeiro presidente negro da história dos EUA, está com 1 ponto percentual a menos que Hillary na disputa dos democratas no Estado --uma liderança estatisticamente insignificante. Nos dois casos, a pesquisa tem uma margem de erro de 3,4 pontos percentuais. Senadora pelo Estado de Nova York e ex-primeira-dama do país, Hillary obteve 31 por cento e Obama, 30 por cento. O ex-senador pela Carolina do Norte John Edwards tem 20%. Antes de Iowa, Hillary vencia Obama por 6 pontos. "Estamos vendo um claro movimento em direção a Obama e de distanciamento de Hillary Clinton", disse o pesquisador John Zogby. "Não há muito tempo para ela se reagrupar aqui." Romney, o ex-governador de Massachusetts que perdeu em Iowa para Huckabee, ganhou 2 pontos percentuais nas últimas horas, passando à frente de McCain, por 32% a 31% --diferença também dentro da margem de erro. Huckabee, ministro da igreja Batista e ex-governador de Arkansas, está em terceiro, com 12%. Decisão"Está para se definir o lado republicano", disse Zogby. "Romney lidera entre os eleitores republicanos e há um pequeno movimento em favor de Huckabee, não muito." A pesquisa ouviu 844 eleitores que se declararam democratas e 837 republicanos declarados, entre quarta-feira e sábado, antes de debates entre os candidatos dos dois partidos no sábado à noite. As primárias de New Hampshire são a próxima batalha no processo de escolha, Estado por Estado, dos candidatos democratas e republicanos para a eleição de novembro, que definirá o sucessor do presidente republicano George W. Bush. O Estado é vital nos esforços de Hillary e Romney para revitalizar suas campanhas depois da decepção de cada um em Iowa. Zogby disse que Obama foi ajudado e McCain prejudicado pela preferência dos eleitores independentes --que podem optar por votar nas primárias de um dos dois partidos--, mas escolheram democratas. Ex-senador pelo Arizona, McCain ganhou em New Hampshire em sua fracassada tentativa de disputar a presidência, em 2000, com a ajuda de substancial apoio dos independentes. Mas este ano cerca de 40% dos independentes pretendem participar da disputa dos democratas e somente um quarto na dos republicanos, disse Zogby. "Agora, o maior problema de McCain será ir atrás dos republicanos porque não há tantas oportunidades entre os independentes", afirmou Zogby. "Obama parece estar ganhando terreno entre os independentes." Cerca de 7% dos republicanos e 6 por cento dos democratas permanecem indecisos, de acordo com a pesquisa de New Hampshire. Na corrida dos democratas, o ex-governador do Novo México Bill Richardson está em quarto lugar, à frente do deputado de Ohio, Dennis Kucinich, com 3%. Na corrida republicana, o ex-prefeito de Nova York Rudy Giuliani tem 7% à frente do deputado do Texas Ron Paul, com 6%. O ex-senador pelo Tennessee Fred Thompson estava com 3%e o deputado da Califórnia Duncan Hunter tinha menos de 1%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.