Hillary ganhará menos que Rice como secretária de Estado

Ex-primeira-dama terá salário de US$ 186 mil ao ano; funcionária de Bush hoje recebe US$ 191 mil

Efe,

12 de dezembro de 2008 | 07h34

Hillary Clinton ganhará menos como secretária da Estado que Condoleezza Rice, atual chefe da diplomacia americana, caso o Senado confirme sua nomeação. Rice, que deixará o cargo junto com o resto do atual governo no próximo dia 20 de janeiro, ganha na atualidade US$ 191.300, e Hillary, hoje senadora, vai faturar US$ 186.600.   Veja também: Ativista iraniana pede a Hillary fim de ameaças O gabinete do presidente eleito   Isso se deve a uma cláusula na Constituição do país, que prevê que nenhum legislador pode ser nomeado a um posto no governo que tenha tido um aumento de salário durante seu mandato.   Na noite passada, o Congresso aprovou uma medida que diz que o salário do secretário de Estado volta ao nível que tinha quando Hillary começou seu segundo mandato como senadora por Nova York, em janeiro de 2007. Porém, embora Hillary vá ganhar menos que sua antecessora, ela pode se consolar pensando que, apesar de tudo, seu salário subirá. Na atualidade, como senadora, ela recebe um salário anual de US$ 169.300.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições nos EUAHillary Clinton

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.