'Hillary não soube evoluir politicamente', diz analista

Especialista afirma que insistência da senadora na disputa presidencial irritou as lideraças democratas

Da Redação,

06 de junho de 2008 | 17h58

A insistência em continuar na disputa democrata prejudicou a senadora Hillary Clinton, aponta um especialista consultado pelo estadao.com.br. Para Williams Gonçalves, professor de Relações Internacionais da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, a derrotada pré-candidata à Presidência americana "não soube evoluir politicamente". "Isso irritou profundamente as lideranças do partido, porque viram que ela provocou uma divisão. Ninguém sabe ainda o tamanho do estrago", acrescenta.   Veja também: Ouça a entrevista com o Prof. Williams Gonçalves Maioria dos democratas quer Hillary como vice Hillary e Obama discutem 'união' em reunião privada Edwards afirma que não quer ser vice de Obama Casal Clinton não perde influência Possíveis vice-candidatos para chapa de Obama Cronologia da disputa entre Hillary e Obama Conheça a trajetória dos candidatos Cobertura completa das eleições nos EUA    Ainda segundo ele, o apoio à invasão ao Iraque, proposta pelo atual presidente George W. Bush, também foi outro fator que enfraqueceu a candidatura da senadora. "É claro que o Partido Democrata não ignorava que todas aquelas provas apresentadas pelo governo Bush de que existiam armas de destruição em massa no Iraque eram falsas, porém o partido não iria denunciar isso e fragilizar o governo em um momento crítico", avalia. No Senado, Hillary votou a favor da guerra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.