Zach Gibsom/Bloomberg
Zach Gibsom/Bloomberg

Ivanka Trump utilizou conta de e-mail pessoal para assuntos da Casa Branca

Jornal 'The Washington Post' afirma que centenas de mensagens foram enviadas a funcionários, assessores e assistentes

AFP/EFE

20 de novembro de 2018 | 12h03

Ivanka Trump, filha do presidente americano Donald Trump, usou uma conta pessoal de e-mail para assuntos de governo, contrariando normas federais - informou o jornal 'The Washington Post' na segunda-feira (19).

A prática de Ivanka é parecida com a da ex-secretária de Estado, Hillary Clinton, cujo uso do e-mail pessoal originou uma investigação do FBI e duras críticas de Trump durante a campanha eleitoral, que chegou a pedir prisão para sua oponente. 

O 'Post', que cita fontes familiarizadas com uma análise interna da Casa Branca sobre sua correspondência, revelou que Ivanka enviou centenas de mensagens a funcionários, assessores e assistentes. 

Quando soaram os alarmes na Casa Branca pelas suas práticas, Ivanka Trump alegou que desconhecia os protocolos.

Peter Mirijanian, um porta-voz do advogado Abbe Lowell, que representa Trump, reconheceu que a filha do presidente utilizou o e-mail pessoal, mas disse que nenhum das mensagens que enviou continha informação confidencial, como era o caso de Hillary.

"Durante sua transição ao governo, depois de receber uma conta oficial, mas antes que a Casa Branca lhe repassasse as mesmas diretrizes que aos outros que começaram antes que ela, Ivanka às vezes utilizou sua conta pessoal, quase sempre para assuntos logísticos e de agenda relacionada com a sua família", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.