John McCain consegue a nomeação presidencial republicana

Huckabee deve sair da disputa após senador obter os 1.191 delegados necessários para sua candidatura oficial

Agências internacionais,

04 de março de 2008 | 23h08

O pré-candidato John McCain conseguiu o apoio dos 1.191 delegados necessários para sua nomeação republicana a corrida presidencial americana nesta terça-feira, 4, após vitórias nos 4 estados americanos em votação desta terça, segundo projeções da rede CNN.   Veja também: Barack Obama tem vitória fácil em Vermont Texas e Ohio decidem futuro de Hillary Clinton "Exército" luta por Barack Obama em Ohio Confira a disputa em cada Estado Conheça a trajetória dos candidatos Cobertura completa das eleições nos EUA     Em seu primeiro pronunciamento após os resultados das últimas primárias, McCain confirmou no Texas a oficialização de sua indicação a presidência, afirmando que tem "confiança e responsabilidade" para as eleições de novembro.   "Agora começa a parte mais importante da campanha", disse o senador a seus eleitores.   Após os resultados, seu rival, Mike Huckabee, ex-governador de Arkansas, deve sair da corrida presidencial em breve.   Acompanhando seu favoritismo, mais cedo houve a confirmação da vitória do senador em Vermont, com uma grande vantagem sob Huckabee.   Segundo informações da CNN, McCain deve viajar para Washington na quarta-feira, 5, para receber o endosso oficial de sua candidatura pelo presidente Bush.   Durante a corrida republicana, o senador conseguiu uma vantagem quase indestrutível em termos de delegados para a convenção nacional.   Muitos analistas já indicavam que McCain poderia conseguir sua nomeação presidencial nas prévias desta terça-feira, nos estados de Vermont, Texas, Ohio e Rhode Island.      (Matéria atualizada às 00h50 para acréscimo de informação)   

Tudo o que sabemos sobre:
McCaineleições nos EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.