John McCain devolve doações de cerca de US$ 50 mil

NYT afirma que dinheiro foi levantado por estrangeiro; leis proíbem estrangeiros de contribuírem para campanha

Efe,

08 de agosto de 2008 | 01h33

A campanha do candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos, John McCain, ordenou a devolução de cerca de US$ 50 mil em doações feitas por um estrangeiro, informaram nesta quinta-feira, 7, fontes de sua equipe. Veja tambémObama x McCain Conheça a trajetória dos candidatos Cobertura completa das eleições nos EUA  A decisão foi tomada depois de o diário The New York Times revelar que o dinheiro tinha sido levantado pelo jordaniano Mustafa Abu Naba'a, um sócio do empresário republicano Harry Sargeant. O New York Times indicou que o dinheiro entregue em março à campanha de McCain fazia parte de doações feitas pela família Abdullah, da Califórnia, e amigos de Abu Naba'a, que também tem cidadania dominicana. As leis americanas proíbem que estrangeiros contribuam com dinheiro para as campanhas políticas no país. O jornal acrescentou que esse grupo também fez contribuições de milhares de dólares à senadora democrata Hillary Clinton e aos republicanos Rudolph Giuliani e Charlie Crist, governador da Flórida. Hillary e Giuliani foram pré-candidatos à Presidência dos EUA pelo Partido Democrata e Republicano, respectivamente. Um porta-voz da campanha de McCain disse que Abu Naba'a não fez contribuições pessoais e que também não apoiava a candidatura presidencial do senador. "O dinheiro está sendo devolvido", indicou o porta-voz. McCain é um dos principais incentivadores de um projeto de reforma das normas de financiamento das campanhas políticas nos Estados Unidos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.