Lugo diz que Obama oferece mais esperanças à América Latina

Presidente do Paraguai felicitou o novo chefe de Estado dos EUA e disse acreditar em diálogo construtivo

EFE,

05 de novembro de 2008 | 16h58

O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, felicitou nesta quarta-feira o novo chefe de Estado eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, e considerou que a chegada do candidato democrata ao poder gera esperanças na América Latina.   Veja também: Em discurso, Obama diz que 'mudança chegou à América' Disputa foi a mais cara de todos os tempos Três fatores decidiram eleição nos EUA Veja o perfil do novo presidente Disputa foi a mais cara de todas Campanha de Obama fez história Democratas mantêm maioria no Senado Quênia decreta feriado por eleição de Obama Especial: Festa por mudança Imagens do dia de votação nos EUA  Trajetória de Obama  TV Estadão: jornalistas analisam a disputa Guterman: Obama é o resgate do 'espírito americano'  Veja a cobertura online  Blog: Brasileiros nos EUA Estadao.com.br na terra dos Obamas Diário de bordo da viagem ao Quênia  Veja a apuração das eleições Obama x McCain  Entenda o processo eleitoral   Cobertura completa das eleições nos EUA   Em comunicado emitido pela Presidência do Paraguai, Lugo disse que a chegada de Obama ao poder "coincide com o processo de mudança e nova liderança instalada no continente há vários anos". O governante paraguaio afirmou que "a eleição de um cidadão afro-americano representa uma perspectiva nova que gera esperanças principalmente para as reivindicações sociais de um mundo que requer um enfoque mais humanista de seus dirigentes".   "Pontualmente, gera esperanças para a América Latina", destacou Lugo, que considerou que fica aberta "a possibilidade de um dialogo mais fluído e construtivo sobre os temas de desenvolvimento,direitos humanos e migração", entre outros.   Ele disse, ainda, que espera que a eleição de Obama contribua para melhorar as condições de inserção e os níveis de vida da população migrante latina nos Estados Unidos. Lugo retornou na madrugada desta quarta-feira a Assunção, depois de visitar El Salvador, México e EUA, onde se reuniu com o presidente americano, George W. Bush.

Tudo o que sabemos sobre:
Barack Obamaeleições nos EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.