Madonna proíbe Sarah Palin de ir a seus shows

Vice de John McCain 'não pode vir a minha festa', diz cantora; vídeo pró-Obama é mostrado na nova turnê

Da Redação, estadao.com.br

09 de outubro de 2008 | 15h09

A popstar Madonna proibiu a candidata republicana à vice-presidência, Sarah Palin, de ir a seus shows, informa o jornal New York Post. Durante um show de sua turnê Sticky & Sweet em Nova Jersey, a cantora disse ao público: "Sarah Palin não pode vir a minha festa. Não é nada pessoal."   Veja também: Obama x McCain  Entenda o processo eleitoral   Cobertura completa das eleições nos EUA   Nesta turnê, Madonna, que já confessou sua admiração pela senadora democrata Hillary Clinton, exibe um vídeo nos telões que coloca o candidato republicano John McCain ao lado de ditadores e cenas negativas. Obama também aparece, mas ao lado de personalidades que lutaram pela paz, como Martin Luther King e Bono Vox.   Segundo o New York Post, após a declaração, Madonna continuou: "esse é o som da moto de neve do marido de Sarah Palin quando ela [o veículo] não dá a partida", simulando um alto ruído com sua guitarra.   Nas eleições de 2004, Madonna declarou seu apoio ao candidato democrata John Kerry e durante os shows da turnê Reinvention pedia para os eleitores se registrarem e irem às urnas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.