McCain cogita Warren Buffett para secretário do Tesouro

Republicano ainda cita Meg Whitman e John Chambers; ele não diz se considera Paulson e elogia Bernanke

Reuters,

02 de outubro de 2008 | 18h24

O candidato republicano à Presidência americana John McCain citou nesta quinta-feira, 2, o megainvestidor Warren Buffett, a ex-chefe do eBay, Meg Whitman, e o executivo-chefe da Cisco, John Chambers, como possíveis secretários do Tesouro em sua administração. Ele se negou a dizer se consideraria manter Henry Paulson no cargo.   Veja também: John McCain desiste de campanha no Michigan 'A vida não é justa', diz McCain sobre pesquisa  Pesquisa do NYT dá a Obama 9 pontos de vantagem Obama x McCain  Entenda o processo eleitoral   Cobertura completa das eleições nos EUA   Em uma entrevista à agência de notícias Reuters, o republicano destacou que o presidente do Federal Reserve, Ben Bernanke, teve um "mandato estabelecido" e que, como chefe de Estado, decidiria se iria mantê-lo no cargo baseado nas condições econômicas da época.   "Acho que poderia ser alguém que os americanos reconheceriam e que inspire confiança", afirmou o senador pelo Arizona, sobre sua possível escolha. "Há pessoas como John Chambers, Meg Whitman, Warren Buffett", continuou.   A crise financeira nos Estados Unidos e o plano de resgate de US$ 700 bilhões proposto pela administração Bush aumentaram o interesse dos americanos sobre quem pode se tornar o secretário do Tesouro no próximo governo.   Sobre Bernanke, McCain avaliou que o executivo "trabalhou muito duro. Acredito que muito dependerá de como isso tudo irá se resolver... Sucesso ou fracasso é um critério que obviamente muitos de nós julgamos individualmente, então somente teremos que esperar para ver."

Tudo o que sabemos sobre:
John McCaineleições nos EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.