McCain dispara na preferência das eleitoras brancas

Pesquisa do Washington Post diz que eleitorado feminino ajudou republicano a subir nas intenções de voto

Reuters,

09 de setembro de 2008 | 12h19

A indicação de Sarah Palin como companheira de chapa ajudou o candidato republicano à Casa Branca, John McCain, a disparar na preferência das eleitoras brancas, segundo pesquisa Washington Post/ABC News divulgada nesta terça-feira, 9. Graças a esse grupo, o republicano cresceu nas pesquisas e voltou a ficar tecnicamente empatado com o democrata Barack Obama. Entre os eleitores registrados, Obama lidera por um ponto percentual (47 a 46%).   Veja também: Obama x McCain Entenda o processo eleitoral   Cobertura completa das eleições nos EUA    Antes das convenções partidárias e da indicação de Palin, no final de agosto, Obama liderava por oito pontos percentuais (50 a 42%) entre as eleitoras brancas. Agora, o republicano está 12 pontos à frente (53-41%). A conservadora Palin, 44 anos, até então apenas a obscura governadora em primeiro mandato do Alasca, foi muito elogiada no seu discurso na convenção republicana da semana passada, quando ridicularizou a atuação e experiência de Obama.   O senador democrata se tornou candidato da oposição depois de vencer as eleições primárias contra a ex-primeira-dama Hillary Clinton, um resultado que frustrou muitos eleitores dela, especialmente mulheres. A insatisfação dos simpatizantes de Hillary cresceu pelo fato de a senadora não ter sido escolhida como candidata a vice democrata, preterida pelo veterano senador Joe Biden. Um dos principais itens da estratégia eleitoral de Obama é conquistar o eleitorado que pertenceu a Hillary.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.