McCain mantém pequena vantagem sobre Obama, diz pesquisa

Republicano tem 48% dos votos, enquanto democrata aparece com 44%, aponta sondagem da Gallup

AE e Efe,

11 de setembro de 2008 | 18h33

Os eleitores americanos continuam a demonstrar uma leve preferência pelo candidato republicano John McCain, que lidera a pesquisa diária do Gallup com 48% dos votos, indica o instituto na sua página na internet. O candidato democrata Barack Obama aparece com 44%, diz a sondagem publicada nesta quinta-feira, 11.   Veja também: Obama x McCain Entenda o processo eleitoral   Cobertura completa das eleições nos EUA    "Esses resultados mostram que McCain continua a desfrutar do salto na intenção de voto após a convenção republicana. Ele obteve uma liderança estatística significativa sobre Obama em cada uma das últimas quatro pesquisas diárias", avalia a Gallup.   "Tanto Obama quanto McCain fizeram um intervalo na campanha nesta quinta-feira, para relembrar os atentados de 11 de Setembro de 2001. A expectativa está na primeira entrevista da candidata a vice-presidente do Partido Republicano, Sarah Palin, à televisão, desde que foi nomeada na chapa. Ela será entrevistada por Charles Gibson da ABC News e a entrevista será veiculada nos próximos dois dias", informa o instituto.   Na pesquisa diária de quarta-feira, McCain aparecia com 48% dos voto e Obama com 43%. A enquete realizada nesta quinta ouviu 2.718 eleitores registrados entre os dias 8 e 10 de setembro. A margem de erro é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos.   Vice-candidatos   A escolha de Sarah Palin como candidata a vice-presidente dos Estados Unidos pelo Partido Republicano, na chapa de McCain, foi bem recebida em Estados importantes como a Flórida, segundo uma pesquisa divulgada nesta quinta-feira pela Universidade Quinnipiac.   De acordo com esta sondagem, na Flórida, o republicano aumentou sua vantagem para sete pontos sobre o democrata, que em Ohio tem 49% da preferência contra 44% do republicano.   Obama também está a frente de McCain na Pensilvânia, apesar de sua vantagem não ser tão grande. Lá, os dois candidatos estão tecnicamente empatados. A maioria dos eleitores nos três Estados disseram que a escolha de Palin foi acertada. Cerca de um em cada quatro votantes afirma que provavelmente escolherão McCain após essa decisão.   Grande parte dos eleitores também vê com bons olhos a decisão de Obama de escolher o senador Joe Biden, embora menos pessoas tenham afirmado que isso aumenta as chances de votar no senador por Illinois.   Na Flórida, seis em cada dez eleitores consultados disseram que Palin foi uma boa escolha. Quase metade dos eleitores, 47%, diz ter uma percepção positiva da governadora do Alasca, embora 30% afirmem não saber o suficiente sobre ela.   Cerca de 25% dos que apoiaram a senadora democrata Hillary Clinton nas primárias dizem que votarão em McCain, acima dos 14% de um mês atrás. A pesquisa foi feita por telefone com 1.032 eleitores entre os dias 5 e 9 deste mês e tem margem de erro de 3,1%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.