Efe
Efe

McCain pede a senadores que aprovem Hillary por unanimidade

Senado pode confirmar ex-primeira-dama como secretária de Estado nesta quarta, sem segunda votação

Agência Estado e Dow Jones,

21 de janeiro de 2009 | 18h00

O senador republicano John McCain, ex-rival do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, na disputa eleitoral do ano passado, pediu nesta quarta-feira, 21, a seus colegas republicanos no Senado que aprovem por unanimidade a senadora Hillary Rodham Clinton como secretária de Estado da nova administração, sem a necessidade de mais uma votação, informou o Wall Street Journal.

 

Veja também:

linkObama congela salários de altos funcionários

linkCobertura completa do novo governo Obama

 

O Senado poderá confirmar por unanimidade o nome de Hillary para o cargo no começo da noite desta quarta, sem necessidade de segundo voto. Hillary foi aprovada na primeira votação na semana passada, mas o senador John Cornyn (republicano pelo Texas) pediu que ocorresse segunda votação, alegando que podem existir conflitos de interesse porque a Fundação Clinton, do ex-presidente e marido de Hillary, Bill Clinton, recebeu no passado doações de governos estrangeiros.

 

McCain citou nesta quarta a posse de Obama, que ocorreu na terça, definindo-a como um evento "histórico e memorável", como um sinal de que os senadores dos dois partidos precisam trabalhar juntos. A senadora Hillary, disse McCain, é "certamente qualificada" para ser secretária de Estado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.