McCain tem 46% das intenções de voto contra 44% de Obama

Pesquisa afirma que democrata não melhorou resultados entre eleitorado após anunciar candidato a vice

Agência Estado,

26 de agosto de 2008 | 15h36

O candidato democrata à Presidência dos Estados unidos, Barack Obama, não deu um salto nas pesquisas após anunciar a escolha do senador por Delaware Joseph Biden para ser o candidato a vice-presidente da sua chapa. É o que mostra a pesquisa diária feita pelo Instituto Gallup, realizada entre os dias 23 e 25 de agosto. A pesquisa feita com eleitores registrados indica a liderança do candidato republicano John McCain, com 46% das intenções de voto, enquanto Obama está com 44% das intenções de voto. A diferença não é grande em comparação à última pesquisa da semana passada, quando os dois estavam em empate com 45% cada. Além disso, está dentro da margem de erro, de dois pontos porcentuais para mais ou para menos.   Veja também: McCain se recupera em Estados importantes Obama x McCain Conheça a trajetória dos candidatos Cobertura completa das eleições nos EUA    "Esta é a primeira vez desde que Obama conquistou a nomeação no começo de junho que McCain obtém qualquer tipo de vantagem sobre o democrata na pesquisa diária do Gallup," informou o instituto na sua página na Internet (www.gallup.com). O instituo ressalta que desde meados de agosto a disputa presidencial tem se acirrado para o empate nas intenções de voto, com o apoio a Obama oscilando entre 44% e 46%. Os 46% de apoio que McCain obteve na pesquisa de 23 a 25 de agosto é seu melhor desempenho desde o final de maio e começo de junho, "mas não é uma melhora estatisticamente significativa sobre seu recente patamar, que se situava entre 43% e 45% das intenções de voto," segundo a pesquisa.   A pesquisa indica que 4% dos eleitores disseram não ter a intenção de votar em nenhum dos dois candidatos, 5% disseram não ter opinião e 1% disseram que votarão em outro candidato independente. A pesquisa entrevistou 2,684 eleitores registrados nos EUA. A pesquisa inclui entrevistas feitas na primeira noite da convenção nacional do Partido Democrata (25 de agosto), embora o Gallup ressalte que a sondagem ocorreu antes dos discursos da esposa de Barack Obama, Michelle Obama, e do senador democrata Edward Kennedy.

Tudo o que sabemos sobre:
pesquisa Eleições nos EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.