Kevin Lamarque/Reuters
Kevin Lamarque/Reuters

Mundo parabeniza Biden por vitória na eleição dos EUA; Bolsonaro se cala

Veja como lideranças de todo o mundo reagiram à vitória do democrata na eleição dos Estados Unidos

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

07 de novembro de 2020 | 16h37

Chefes de Estado e lideranças políticas de todo o mundo parabenizaram neste sábado o presidente eleito do Estados Unidos, Joe Biden, que derrotou Donald Trump segundo projeções da imprensa norte-americana. Trump não reconheceu a derrota. Dos ex-presidentes americanos Barack Obama e Bill Clinton à chanceler alemã Angela Merkel, as congratulações têm sido publicadas principalmente nas redes sociais.

O presidente brasileiro Jair Bolsonaro silenciou sobre a eleição de BidenNem o Palácio do Planalto nem o Ministério das Relações Exteriores se pronunciaram até o momento. A decisão isola o Brasil no plano internacional. De acordo com fontes do Planalto, Bolsonaro reagiu com “tranquilidade” ao resultado e reforçou que vai esperar um “quadro concreto” para se pronunciar. Acompanhe ao vivo a repercussão da vitória de Biden nos Estados Unidos.

Obama publicou um longo pronunciamento no qual disse que "não poderia estar mais orgulhoso" pela vitória do democrata. "Nessas eleições, sob circunstâncias nunca vividas, americanos comparecem em números nunca antes visto. Uma vez que cada voto foi contado, o presidente eleito Biden e a vice-presidente eleita Harris terão uma vitória histórica e decisiva. Nossa democracia precisa de nós mais do que nunca. Eu e Michelle (Obama, ex-Primeira Dama) estamos ansiosos para apoiar nosso próximo presidente e primeira-dama da maneira que pudermos."

O ex-presidente Bill Clinton também publicou sua mensagem no Twitter. "A América se pronunciou e a democracia venceu. Agora nós temos um presidente eleito e uma vice-presidente eleita que vai servir a todos nós e nos unir. Parabéns a Joe Biden e Kamala Harris por sua grande vitória", escreveu. 

No Brasil, a primeiras autoridade a reconhecer o triunfo do democrata foi o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Governadores como o de São Paulo, João Doria, e o do Maranhão, Flávio Dino, também parabenizaram Biden. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso criticou Trump. “Sua reeleição representaria um grave risco à democracia, e não só nos Estados Unidos. Por isso, pelo que não aconteceu, vivemos um momento histórico, que merece ser celebrado”, disse em comunicado. Também em nota, o ex-presidente  cumprimento o "amigo" Biden. "Recordo com alegria os excelentes encontros que mantivemos, em particular a gentil visita que você me fez na missão do Brasil junto à ONU, em Nova York, quando assumi a Presidência."

O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, também usou o Twitter para congratular Biden e Kamala. “Parabéns a Joe Biden e Kamala Harris. Esperamos continuar a trabalhar em estreita colaboração com os Estados Unidos pela democracia, direitos humanos, desenvolvimento e segurança no hemisfério”, cumprimentou Almagro.

A chanceler alemã, Angela Merkel falou em uma relação transatlântica "insubstituível". "Parabéns! Desejo a você, de todo o coração, sorte e sucesso", disse Merkel, citada em um tweet de seu porta-voz. "Nossa amizade transatlântica é insubstituível se quisermos superar os grandes desafios de nosso tempo", acrescentou.

O primeiro-ministro britânico Boris Johnson citou a aliança entre Estados Unidos e o Reino Unido. "Os EUA são nosso aliado mais importante, estou ansioso para trabalharmos juntos em nossas prioridades, desde as mudanças climáticas ao comércio e segurança", escreveu. 

Líder francês, Emmanuel Macron afirmou que quer "trabalhar junto" com Biden e Kamala. "Os americanos escolheram seu presidente. Parabéns Biden e Kamala! Temos muito a fazer para superar os desafios atuais. Vamos trabalhar juntos!", escreveu no Twitter. 

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, parabenizou destacou o alto índice de comparecimento eleitoral no pleito americano.  "Parabenizo o povo americano pelo comparecimento recorde nas eleições, uma expressão clara da vontade popular. Saúdo Joe Biden, o próximo presidente dos Estados Unidos, e Kamala Harris, que será a primeira vice-presidente feminina daquele país", escreveu Fernández. 

Derrotado pela chapa Obama/Biden em 2012 na eleição norte-americana, o republicano Mitt Romney disse que Biden tem "caráter admirável".  "Ann e eu estendemos nossos parabéns ao presidente eleito Joe Biden e à vice-presidente eleita Kamala Harris. Nós os conhecemos como pessoas de boa vontade e caráter admirável. Oramos para que Deus os abençoe nos dias e anos que virão", escreveu no Twitter. Atualmente, ele é senador pelo Estado de Utah.

Também no Twitter, a ex-candidata à Presidência dos EUA em 2016 pelo Partido Democrata Hillary Clinton parabenizou a vitória de Biden destacando a necessidade de que Trump fosse derrotado. "Os eleitores falaram e eles escolheram Joe Biden e Kamala Harris para ser nosso presidente e vice-presidente. É um momento histórico, um repúdio a Trump e um novo capítulo para a América", completou. 

Presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi também celebrou nas redes sociais. "Mantivemos a república! Parabéns a Joe Biden por sua vitória para a alma de nosso país. Parabéns a Kamala Harris por fazer história. É hora de curar e crescer juntos", escreveu a democrata, finalizando com a frase em latim "E Pluribus Unum", que significa "De muitos, um". 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.