Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

New York Times apóia candidaturas de McCain e Hillary

Junta editorial diz possuir grandes divergências com republicanos, mas McCain pode pôr fim ao estilo Bush

Efe,

25 de janeiro de 2008 | 03h12

O jornal The New York Times anunciou nesta quinta-feira, 24, seu apoio às candidaturas presidenciais dos Estados Unidos da senadora Hillary Clinton, pelo Partido Democrata, e do também senador John McCain, pelo Partido Republicano.   Veja também:  Cobertura completa das eleições nos EUA  Especial eleições americanas   Em editoriais publicados em sua página oficial, o jornal recomendou aos democratas que no curso das primárias "escolham Hillary Clinton como sua porta-bandeira para as eleições presidenciais de 2008".   "Ao escutá-la falar sobre a Presidência, sua política e suas soluções para os grandes problemas dos EUA, nos sentimos enormemente impressionados pela profundidade de seus conhecimentos, pela força de seu intelecto e pela amplitude de sua experiência", assinalou.   Ao indicar seu apoio a McCain, a junta editorial do New York Times informou que possui grandes divergências com todos os pré-candidatos republicanos à Presidência, mas entre eles sua melhor opção é o senador pelo Arizona. McCain é "o único republicano que promete pôr fim ao estilo de Governo Bush", disse.   Com seus antecedentes de trabalho para desenvolver legislações sensatas apoiadas pelos dois partidos, "ofereceria uma opção a um espectro maior de americanos que o resto dos candidatos republicanos", assinalou.   O jornal indicou que o legislador demonstra ter a personalidade para defender seus princípios, apóia a luta contra o aquecimento global e "foi uma das primeiras figuras republicanas a alertar sobre os problemas da Guerra do Iraque".   Sobre os democratas, o influente jornal se referiu à estreita luta pela candidatura entre a ex-primeira-dama, o senador de Illinois, Barack Obama, e o ex-senador da Carolina do Norte, John Edwards.   Afirmou que, apesar da boa campanha de Obama, o legislador não tem o conjunto de idéias necessário para governar o país.   O New York Times manifestou que a senadora é capaz de unir e de dirigir, e lembrou que em 2006 também a apoiou em sua campanha para o Senado.   "Suas idéias, sua vitória em New Hampshire, seus bons resultados em Nevada, sua nova abertura para se explicar e seus programas e poderoso intelecto demonstram que está totalmente capacitada para fazer isso. Representa a melhor opção do Partido Democrata, que procura recuperar a Casa Branca", indicou.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições nos EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.