Nova pesquisa confirma empate entre Obama e McCain

Se as eleições acontecessem hoje, democrata contaria com 47% dos votos e republicano com 46%

Efe,

09 de setembro de 2008 | 03h14

O candidato presidencial republicano, John McCain, e seu rival democrata, Barack Obama, estão virtualmente empatados na preferência dos eleitores, revelou nesta segunda-feira, 8, uma nova pesquisa encomendada pelo diário The Washington Post e a rede de TV ABC. Veja também:Obama x McCainEntenda o processo eleitoral  Cobertura completa das eleições nos EUA  Segundo a pesquisa, realizada após as convenções dos dois partidos, Obama contaria com um apoio de 47% se as eleições acontecessem hoje. Já McCain receberia o voto de 46% dos americanos, segundo a consulta, que aconteceu por telefone entre os dias 5 e 7 de setembro, e ouviu 1.113 eleitores. O Washington Post disse em sua página na internet que McCain neutraliza esse ponto percentual de diferença com os eleitores que muito provavelmente comparecerão às urnas em novembro, com 49% de apoio, contra 47% para Obama. Segundo o jornal, a pesquisa evidencia que os dois candidatos solidificaram seu apoio entre os membros mais leais de seu partido, mas McCain parece estar em um momento de ascensão. Pesquisa da CNN/Time  O republicano John McCain e o democrata Barack Obama estão empatados em duas pesquisas de opinião divulgadas nesta segunda-feira, 8, enquanto os candidatos se aproximam das últimas oito semanas da corrida pela Casa Branca. Uma pesquisa da CNN/Time mostrou uma corrida empatada com 48% das intenções de voto para cada candidato, e uma sondagem da Hotline/Diageo apontou os candidatos com 44% das intenções cada.  A enquete da CNN foi feita entre sexta-feira e domingo, depois da convenção do Partido Republicano, que terminou na última quinta-feira. O resultado da pesquisa quase não mudou desde a última sondagem, na semana passada, quando Obama liderava a corrida com 49% contra 48% de McCain. Já a sondagem da Hotline/Diageo entrevistou 924 eleitores e possui uma margem de erro de 3,2 pontos percentuais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.