Obama abre vantagem de dois dígitos sobre McCain

Pesquisasm apontam que democrata está dez pontos percentuais à frente do rival republicano na disputa

Agências internacionais,

22 de outubro de 2008 | 08h26

O candidato democrata à Presidência dos EUA, Barack Obama, abriu vantagem de dois dígitos sobre republicano John McCain nas recentes pesquisas divulgadas nesta quarta-feira, 22. Tanto o Instituto Zobby como o jornal The Wall Street Journal apontam que o senador de Illinois está dez pontos à frente do rival. É a primeira vez que a vantagem de Obama chega a dois dígitos desde o início das pesquisas diárias.   Veja também: 'Tenho mais experiência do que Obama', diz Sarah Palin Confira os números das pesquisas nos Estados  Obama x McCain  Entenda o processo eleitoral   Cobertura completa das eleições nos EUA   A pesquisa publicana pelo Wall Street Journal em parceira com a a NBC afirma que o número de eleitores que estão mais confortáveis com os valores e habilidades do candidato democrata no cargo de comandante-chefe das forças armadas americanas aumentou. Segundo a sondagem, Obama aparece com 52% das intenções de voto, contra 42% de McCain. A pesquisa tem margem de erro de 3 pontos percentuais.   Por meses, a corrida presidencial americana se estendeu sobre a questão de como o eleitorado americano via Obama, o primeiro candidato afro-americano a disputar a Presidência por um grande partido. A maioria dos eleitores disseram que McCain ainda é mais preparado para a Casa Branca do que Obama, embora as preocupações com a chapa republicana tenham aumentado bastante com a escolha de Sarah Palin para o cargo de vice.   De acordo com uma pesquisa Reuters/C-SPAN/Zogby divulgada nesta quarta-feira, 22, Obama tem 52% das intenções de voto, contra 42% para McCain. A pesquisa entrevistou 1.208 prováveis eleitores durante três dias. Na terça, Obama tinha 8 pontos de vantagem. Feita por telefone, a pesquisa tem margem de erro de 2,9 pontos percentuais. Este é o terceiro dia consecutivo que Obama ganha vantagem sobre McCain.   Senador por Illinois, Obama é o líder entre todas as faixas etárias e níveis de renda, exceto entre os mais ricos. Ele agora tem o apoio de 21% dos eleitores que se descrevem conservadores - é seu melhor desempenho entre este grupo. McCain está dois pontos percentuais atrás do democrata entre os homens e viu sua liderança entre os brancos cair de 9 para 6 pontos - 50% contra 44%.   Algumas sondagens diárias ainda apontam que a disputa é um pouco mais acirrada, e a média nas pesquisas, calculada pelo site Real Clear Politics, dá 7,2 pontos de vantagem para o democrata. Algumas enquetes chegam a dar 14 pontos a mais para Obama. Segundo o Centro Pew, o senador de Illinois aparece com 52% de apoio popular, contra 38% de McCain. Segundo o Pew, a sólida vantagem de Obama reflete uma maior confiança nele, já que mais eleitores o vêem como melhor "preparado" e "centrado" que há um mês. A pesquisa foi feita por telefone entre 2.599 eleitores e aconteceu entre 16 e 19 de outubro. A margem de erro é de 2,5%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.