Obama arrecadou recorde de US$ 745 mi durante campanha

Relatório aponta que, apesar de ofensiva na reta final da disputa, ainda sobraram US$ 30 mi após eleição

Agências internacionais,

05 de dezembro de 2008 | 11h28

O presidente eleito dos EUA, Barack Obama, arrecadou aproximadamente US$ 750 milhões durante a campanha presidencial, recorde que excede o que todos os candidatos juntos somaram em doações privadas nas últimas disputas pela Casa Branca, segundo os relatórios financeiros divulgados nesta sexta-feira, 5.   Veja também: Obama preenche novo gabinete em tempo recorde Equipe de Obama discute políticas de interrogatórios Temendo trote, congressista desliga telefone na cara de Obama O gabinete do presidente eleito   Esse número sem precedentes de contribuições para o candidato democrata superou os fundos combinados do republicano George W. Bush e do democrata John Kerry em sua disputa de 2004, e foi duas vezes maior que a do candidato republicano este ano, John McCain. Na campanha presidencial de 2004, incluindo os fundos do governo para os candidatos, Bush e Kerry juntos contabilizaram US$ 653 milhões.   Além do sucesso na arrecadação, Obama ainda tinha em sua conta cerca de US$ 30 milhões até 24 de novembro, apesar da campanha agressiva na reta final da disputa. Obama, que se tornou o primeiro candidato a recusar o financiamento público de campanha, gastou mais de US$ 136 milhões entre 16 de outubro e 24 de novembro. Em comparação, o rival republicano, John McCain, que optou pelo financiamento e teve um limite de gastos de campanha estipulado em US$ 84 milhões - gastou US$ 26,5 mi no mesmo período.   A declaração financeira final da campanha, que cobre as cinco semanas até a eleição de 4 de novembro, mostra que, nesse período, Obama arrecadou US$ 104 milhões. Durante a campanha, Obama e seus colaboradores reiteraram que a maior parte das contribuições vinha de indivíduos que doavam menos de US$ 200 cada, em vez do financiamento convencional de doadores ricos e banquetes de coleta de dinheiro. Segundo a campanha de Obama, a maior parte do dinheiro veio de cerca de 4 milhões de doadores que fizeram contribuições individuais e relativamente modestas.   Os números mostram que os doadores que ofereceram menos de US$ 200 cada representam aproximadamente 26% das contribuições, que, segundo o Instituto de Financiamento de Campanhas, um grupo não partidário, foi o mesmo obtido por Bush em 2004. Quase a metade dos recursos de Obama veio dos doadores mais ricos, que contribuíram com mais de US$ 1 mil cada um.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições nos EUABarack Obama

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.