Obama chega à Casa Branca para reunião com Bush

Em sua primeira visita ao Salão Oval, presidente eleito discutirá transição com atual chefe de Estado

Agências internacionais,

10 de novembro de 2008 | 17h14

O presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, chegou na Casa Branca por volta das 17h (horário de Brasília) desta segunda-feira, 10, para sua primeira visita ao Salão Oval ao lado do atual chefe de Estado, George W. Bush. Ainda nesta segunda, os dois terão uma reunião para discutir a transição do governo.   Veja também: Governo Bush atinge rejeição recorde de 76%  Democrata será melhor que o republicano, diz Nobel  Obama deve anular 200 ordens executivas de Bush Principais desafios de Obama Nomes cotados para o gabinete de Obama Quem são os eleitores de Obama   Trajetória de Obama  Cobertura completa das eleições nos EUA   . Bush e Obama acompanhados de suas esposas, Laura e Michelle, na Casa Branca. Foto: Reuters   O encontro ocorre menos de uma semana após a eleição presidencial - muito antes do que ocorreu em transições anteriores. O momento é considerado histórico, já que o primeiro presidente negro do país se prepara assumir o posto no dia 20 de janeiro, com o controle das duas casas do Congresso garantido. Bush e Obama devem discutir o colapso econômico e as guerras do Iraque e o Afeganistão.   Foto: AP   A urgência do encontro é apenas um dos indicativos do esforço conjunto realizado pelos dois times, uma vez que o rancor da época da campanha parece ter sido deixado de lado. "Vou com o espírito do bipartidarismo, e o senso de que tanto o presidente como vários líderes no Congresso reconhecem a gravidade da situação agora e querem fazer algo", disse Obama na semana passada sobre a visita. "Garantir uma transição sem empecilhos é prioridade durante o restante do meu mandato", disse Bush. "Minha equipe trabalhará duro para que o próximo presidente possa chegar já trabalhando."   Foto: AP   Decisões importantes, como as que requerem acesso a dados sigilosos, ainda não foram discutidas pelos dois times. Mas desde terça-feira, dia da eleição, o que se viu foi um maciço trabalho de integração. De um lado, assessores de Bush trabalham para preparar uma passagem tranqüila e, de outro, a equipe de Obama determinada a agir com rapidez. O presidente eleito tem reforçado que o país possui um único presidente, e que no momento é Bush.

Tudo o que sabemos sobre:
Barack Obamaeleições nos EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.