Obama consolida liderança em quatro Estados cruciais

Candidato democrata aparece com mais de 51% um dia antes do último debate contra o rival John McCain

Agências internacionais,

14 de outubro de 2008 | 10h09

O candidato à presidência dos Estados Unidos pelo Partido Democrata, Barack Obama, ampliou a vantagem sobre seu rival republicano, John McCain, segundo uma pesquisa divulgada nesta terça-feira, 14. A sondagem da Universidade Quinnipiac aponta Obama com uma intenção de votos de entre 51% e 54%, em quatro Estados cruciais para a corrida eleitoral.   Veja também: Racismo pode não confirmar liderança de Obama nas pesquisas Obama apresenta seu plano de combate à crise financeira McCain tenta retomar campanha com novas propostas anticrise Obama x McCain  Entenda o processo eleitoral   Cobertura completa das eleições nos EUA   Obama foi elogiado pelos eleitores pelo seu plano econômico - tema crucial na atual campanha - e por seu desempenho no debate da semana passada. O último dos três debates previstos antes das eleições de 4 de novembro ocorre nesta quarta-feira. Os resultados mostram o senador por Illinois com 54% das intenções de voto em Wisconsin, ante 37% de McCain. No Michigan, Obama lidera com 54% a 38%. Em Colorado o democrata lidera por 52% a 43%, e em Minnesota com 51% a 40%.   Obama também lidera ou ao menos empata com McCain entre eleitores brancos pela primeira vez no Colorado, em Michigan, Minnesota e Wisconsin. "A vantagem do senador Obama nesses quatro Estados cruciais é tão alta como tem sido em toda a campanha", aponta Peter Brown, diretor-assistente do Instituto de Pesquisas da universidade. Segundo Brown, a vantagem do democrata é bastante alta e, caso McCain consiga uma reviravolta nesse cenário, seria algo "nunca visto antes na era moderna" das eleições norte-americanas, na qual os institutos de pesquisas monitoram a opinião pública durante toda a campanha.   A pesquisa também mostra Obama, que pode ser o primeiro negro na presidência dos EUA, com vantagem ou empatando entre os eleitores brancos nos quatro Estados. No Colorado ele ficou com 48% das intenções nessa faixa da população, ante 47% de McCain. No Michigan, lidera nessa faixa por 48% a 43%. No Wisconsin a vantagem de Obama entre os brancos é ainda maior: 52% a 39%. Em Minnesota, de 49% a 43%.   A pesquisa foi conduzida em conjunto com o The Wall Street Journal e o washingtonpost.com. Realizada com mais de 4 mil adultos entre 3 e 7 de outubro, a sondagem tem margem de erro de três pontos percentuais, para mais ou para menos.   Liderança nacional   Na pesquisa nacional divulgada pela Zogby nesta terça, democrata abriu vantagem de 6 pontos percentuais sobre o republicano, um dia antes dos postulantes à Casa Branca se encontrarem no último debate entre ambos, segundo pesquisa Reuters/C-SPAN/Zogby. Obama tem 49% da preferência dos prováveis eleitores, contra 43% de McCain. A vantagem de Obama cresceu em relação aos 4 pontos percentuais de frente que tinha na véspera. A margem de erro é de 2,9 pontos percentuais e o levantamento foi feito junto a 1.208 pessoas.   Obama abriu uma grande vantagem de 17 pontos entre os independentes e manteve uma sólida frente de 11 pontos percentuais entre as mulheres. Esses são dois grupos cruciais do eleitorado norte-americano para as eleições de 4 de novembro. Obama também tem uma pequena vantagem entre os homens, aumentou sua liderança entre os católicos e os hispânicos e está à frente de McCain em todos os grupos etários, inclusive entre os que têm mais de 65 anos, parcela que era um dos principais grupos de apoio do republicano.   McCain, 72, tem 11 pontos de vantagem entre os brancos e uma pequena vantagem entre trabalhadores de alta renda. Quatro por cento do eleitorado declarou-se indeciso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.