Obama diz que Hillary errou ao apoiar guerra no Iraque

Senador diz que pré-candidata faz declarações contundentes sobre o conflito, mas votou a favor dele em 2002

Reuters,

19 de março de 2008 | 17h15

O pré-candidato democrata à Presidência dos Estados Unidos Barack Obama afirmou nesta quarta-feira, 19, que sua adversária de partido, a senadora Hillary Clinton, errou quando votou a favor da guerra no Iraque, em 2002. Em um discurso que marcou o 5º aniversário da guerra no Iraque, Obama disse que Hillary faz declarações contundentes sobre as políticas de segurança nacional, mas que seu voto contribuiu para o erro cometido pelo presidente George W. Bush ao lançar uma guerra que fez dos EUA um lugar menos seguro.  Veja também:John McCain venceria democratas, diz pesquisa'Não podemos vencer no Iraque', diz HillaryConfira a disputa em cada Estado Conheça a trajetória dos candidatos Cobertura completa das eleições nos EUA  "Eis aqui a dura realidade: há uma lacuna no setor de segurança deste país, uma lacuna entre a retórica dos que afirmam ser duros a respeito da segurança nacional e a realidade da crescente insegurança, provocada pelas decisões tomadas por essas pessoas", disse Obama, num discurso em Fayetteville, Carolina do Norte.  Obama disputa com Hillary a vaga do Partido Democrata para concorrer com o senador John McCain, do Partido Republicano, nas eleições presidenciais de novembro. O pré-candidato reafirmou sua promessa de colocar fim à guerra e disse que sua oposição inicial ao conflito mostrava que ele era a melhor opção para realizar uma "ruptura total" com a postura republicana em relação ao Iraque.  O senador por Illinois comparou a postura de Hillary com a de McCain. "Hillary afirma que ela e o senador McCain passaram no 'teste para comandante-em-chefe', não por causa das decisões que tomaram, mas por causa dos anos que passaram em Washington", disse.  "A receita para vencer o debate com John McCain é deixar de falar, agir e votar como ele a respeito das questões de segurança nacional porque, se fizermos isso, teremos sido derrotados. A receita para vencer o debate e garantir que os EUA sejam um lugar seguro consiste em oferecer um contraste claro, e é isso o que faremos", disse.  Na acirrada disputa entre os dois democratas, Obama já obteve um total de 1.596 delegados, contra 1.484 de Hillary. Os candidatos voltam a se enfrentar nas primárias da Pensilvânia, em 22 de abril. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.