Obama e McCain aparecem empatados em pesquisas

Candidatos têm 48% dos votos em enquete da CNN e 44% na Hotline/Diageo; na Gallup, republicano lidera

Reuters e Agência Estado,

08 de setembro de 2008 | 15h32

O republicano John McCain e o democrata Barack Obama estão empatado em duas pesquisas de opinião divulgadas nesta segunda-feira, 8, enquanto os candidatos se aproximam das últimas oito semanas da corrida pela Casa Branca.   Veja também: Obama x McCain Entenda o processo eleitoral   Cobertura completa das eleições nos EUA    Uma pesquisa da CNN/Time mostrou uma corrida empatada com 48% das intenções de voto para cada candidato, e uma sondagem da Hotline/Diageo apontou os candidatos com 44% das intenções cada.   A enquete da CNN foi feita entre sexta-feira e domingo, depois da convenção do Partido Republicano, que terminou na última quinta-feira. O resultado da pesquisa quase não mudou desde a última sondagem, na semana passada, quando Obama liderava a corrida com 49% contra 48% de McCain.   A CNN consultou 1.022 norte-americanos pela Opinion Research Corporation. A enquete tem uma margem de erro de três pontos percentuais. Já a sondagem da Hotline/Diageo entrevistou 924 eleitores e possui uma margem de erro de 3,2 pontos percentuais.   Outro cenário   Ainda nesta segunda, outra sondagem, divulgada pelo USA Today/Gallup, deu uma vantagem de 4 pontos a McCain entre os eleitores registrados e uma liderança de 10 pontos entre os prováveis eleitores. O cenário seria um grande impulso para McCain, que estava três pontos percentuais atrás de Obama nas sondagens deste instituto entre os eleitores prováveis na semana anterior à convenção democrata.   Os democratas se reuniram uma semana antes dos republicanos. Normalmente, as convenções dão aos candidatos presidenciais um empurrão de curto prazo nas pesquisas, mas as convenções deste ano parecem ter cortado o benefício para Obama.   De acordo com o cientista político Larry Sabato, ouvido pelo USA Today, a virada de McCain nesta pesquisa seria um efeito da convenção republicana. "A convenção dos republicanos foi um sucesso e, pelo menos inicialmente, a escolha de Sarah Palin (como vice na chapa de McCain) está fazendo a diferença", disse Sabato ao periódico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.