Obama e McCain se encontram pela primeira vez após eleições

No escritório de transição em Chicago, ex-rivais devem discutir cooperação em temas de interesse do país

Agência Estado e Reuters,

17 de novembro de 2008 | 15h32

Antes rivais na campanha, o presidente eleito Barack Obama e o senador John McCain iniciaram seu primeiro encontro desde a eleição por volta das 15h30 (no horário de Brasília) desta segunda-feira, 17. "Nós teremos uma boa conversa sobre como podemos trabalhar juntos para arrumar o país", disse Obama, acrescentando que ele gostaria de agradecer a McCain pelo apoio que ele prestou ao país. Ao ser questionado se iria ajudar o democrata eleito presidente, McCain respondeu: "Obviamente". A reunião ocorre no escritório de transição de Obama, em Chicago.   Veja também: Principais desafios de Obama Nomes cotados para o gabinete de Obama Quem são os eleitores de Obama   Trajetória de Obama  Cobertura completa das eleições nos EUA   Fotos: Reuters   Obama, que renunciou de seu posto no Senado no domingo, tem conversado com ex-rivais políticos para que o ajudem a governar o país. Porém, conselheiros dos dois ex-candidatos afirmaram que não esperam que Obama considere McCain para um posto na próxima administração. O presidente eleito, no entanto, garantiu incluir republicanos em sua administração.     Os dois estarão acompanhados pelo senador republicano Lindsey Graham, da Carolina do Sul, próximo de McCain, e pelo deputado Rahm Emanuel, um democrata de Illinois que Obama escolheu como seu futuro chefe-de-gabinete na Casa Branca. Emanuel e Graham já trabalharam juntos em temas que foram tratados no Congresso. Graham defendeu Emanuel das críticas de alguns republicanos, quando seu nome foi anunciado como integrante da equipe de Obama.   McCain fez duras críticas durante a campanha eleitoral usando como alvo a falta de experiência de Obama. Em resposta, o democrata o acusou de ter como plano melhorar as políticas do impopular presidente George W. Bush.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.