Obama indica diretor de Chicago para a pasta da Educação

Presidente eleito ressalta que Arne Duncan não tem ideologias e não faz parte do círculo de Washington

Agências internacionais,

16 de dezembro de 2008 | 14h44

O presidente eleito do EUA, Barack Obama, confirmou em entrevista coletiva nesta terça-feira, 16, a indicação de Arne Duncan para ser o secretário de Educação da sua futura administração. Superintendente das escolas de Chicago de 44 anos, Duncan é conhecido por aumentar a qualidade dos professores e aprimorar o ensino em escolas consideradas fracas. Ao fazer o anúncio, Obama lembrou que o país precisa investir hoje na educação, a fim de competir no mundo amanhã e ressaltou que Duncan não faz parte do círculo de Washington, atuando diretamente no campo da educação.   Veja também: Obama anuncia equipe de Energia e Meio Ambiente Caroline Kennedy quer substituir Hillary no Senado, diz jornal O gabinete do presidente eleito   Ao fazer o anúncio, Obama lembrou que o país precisa investir hoje na educação, a fim de competir no mundo amanhã. Segundo ele, não melhorar o ensino nas escolas seria moralmente inaceitável para as crianças". Duncan "não é prisioneiro de nenhuma ideologia e trabalhou incansavelmente para melhorar a qualidade dos docentes", assegurou o presidente eleito.   O próximo secretário de Educação dirigiu o terceiro maior distrito escolar dos EUA nos últimos sete anos, fechou escolas que não atingiram as metas e afastou professores ineficientes. Duncan cresceu no Hyde Park, nas proximidades da casa de Obama, e é amigo pessoal do presidente eleito há muito tempo, já que entre outras coisas jogaram basquete juntos. Duncan se formou na Universidade de Harvard, onde liderou a equipe de basquete da instituição, e foi jogador profissional na Austrália entre 1987 e 1991. Voltou a sua cidade natal para dirigir a Iniciativa de Educação Ariel, que cria oportunidades para jovens no lado sul de Chicago.   Obama ainda não explicou como pretende melhorar o sistema educacional público, mas prometeu contratar um "Exército de professores", melhorar os testes de qualidade e conceder mais financiamento. Duncan é conhecido por tomar medidas estritas para reformar as escolas, mas também por manter uma relação respeitosa com os professores e os sindicatos. Um dos projetos mais recentes e polêmicos de Duncan foi sua proposta de criar a primeira escola preparatória pública para estudantes homossexuais, bissexuais e transgêneros.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições nos EUABarack Obama

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.