Obama indica que quer chapa conjunta com Hillary, diz jornal

Senador precisa de grande contingente de eleitores fiéis de ex-primeira-dama para vencer eleições gerais

The New York Times,

13 de maio de 2008 | 22h23

Depois que o jornal The New York Times indicou que pode haver uma possível barganha entre Hillary e Obama antes que a senadora desista da candidatura, Obama deu sinais de que quer negociar.   Veja também: Hillary vence prévias na Virgínia Ocidental, aponta projeção Vitória de Hillary pode trazer novo fôlego à campanha, diz CNN Obama é favorito nas eleições contra McCain, diz jornal Confira a disputa em cada Estado Conheça a trajetória dos candidatos Cobertura completa das eleições nos EUA    "Obviamente, eu gostaria de uma discussão com a senadora Clinton sobre o que eu posso fazer para ela sentir-se bem no processo e tê-la no time, olhando adiante", disse o senador na última sexta-feira.   Obama precisa da ajuda de Hillary nas eleições gerais. O contingente de eleitores devotos da senadora é muito grande, como pode ser observado em sua esperada grande vitória nas prévias da Virgínia Ocidental nesta terça-feira, 13.   Apesar das diferenças e trocas de farpas ao longo da disputa democrata, as pesquisas indicam que a maioria dos eleitores democratas desejam que os pré-candidatos resolvam suas diferenças e juntem forças contra o republicano John McCain.   Segundo a contagem da agência Associated Press, Obama tem o apoio de 1.875 delegados, enquanto Hillary conquistou 1.712. São necessários 2.025 delegados para o candidato obter a indicação democrata.   Após as primárias desta terça-feira, a disputa irá para o Kentucky e Oregon, que votarão na próxima semana. Espera-se que Hillary vença em Kentucky, enquanto em Oregon Obama é o favorito.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.