Obama lidera em Estados cruciais, diz pesquisa

'Wall Street Journal' afirma que democrata tem vantagem em Michigan, Minnesota, Colorado e Wisconsin

Agência Estado e Dow Jones,

23 de setembro de 2008 | 10h40

O candidato democrata Barack Obama lidera em quatro Estados cruciais na corrida pela presidência dos Estados Unidos, revela pesquisa divulgada hoje pela Universidade Quinnipiac para o The Wall Street Journal e o Washingtonpost.com. Obama tem pequena vantagem sobre o republicano John McCain em Michigan, Minnesota, Colorado e Wisconsin.   Veja também: Obama x McCain Entenda o processo eleitoral   Cobertura completa das eleições nos EUA  A melhor notícia para o democrata vem do Colorado, onde ele aparece com uma vantagem de quatro pontos percentuais, 49% a 45%, após estar um ponto percentual atrás em agosto. Com isso, o Colorado aparece como uma boa oportunidade para Obama vencer em um Estado que geralmente vota nos republicanos.Por outro lado, a melhor chance para McCain fazer o contrário - vencer em um Estado geralmente democrata - é em Minnesota. Neste, Obama tem vantagem de 47% a 45%, tecnicamente um empate, pela margem de erro da pesquisa (de 2,7%). Houve uma queda brusca do senador por Illinois, que já ostentou 17 pontos percentuais de vantagem sobre McCain em junho.Em Michigan, Obama tem uma vantagem de 48% a 44%. Sua maior vantagem está em Wisconsin, com 49% a 42%. A pesquisa mostra que as convenções partidárias, bastante acompanhadas pela televisão, aparentemente não tiveram grande impacto nesses Estados cruciais. Mas sugere que os debates podem determinar o destino dessa eleição. Quase um em cada quatro eleitores afirma que os debates podem fazer com que sua opinião mude.As pesquisas foram realizadas entre 14 e 21 de setembro, em meio às turbulências vividas pelo mercado financeiro. É ainda difícil avaliar os impactos que a crise terá sobre os eleitores, a longo prazo, segundo analistas. Porém o tema da economia ganhou ainda mais importância, sendo apontado como preocupação número 1 pela maioria dos eleitores em todos os Estados.   Um grupo que pode ser crucial para a vitória de Obama é o das mulheres brancas. Os candidatos estão virtualmente empatados entre essa parcela da população em quase todos os Estados, exceto em Wisconsin, onde Obama lidera por 11 pontos entre elas. Já o senador McCain avançou entre os eleitores jovens, com idades entre 18 e 34 anos, em Wisconsin, Colorado e Michigan. A melhoria pode estar ligada à escolha de sua companheira de chapa republicana, a governadora do Alasca, Sarah Palin, de 44 anos - 28 a menos que McCain.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.