Obama mantém pequena vantagem sobre McCain em pesquisas

Enquete do instituto Gallup publicada no 'USA Today' mostra que democrata tem 47% contra 43% do republicano

Efe,

25 de agosto de 2008 | 11h36

Uma nova pesquisa USA Today-Gallup mostra o candidato democrata à Presidência dos Estados Unidos, Barack Obama, à frente do republicano John McCain tanto entre eleitores registrados quando entre eleitores potenciais, mas sempre dentro da margem de erro de quatro pontos porcentuais para mais ou para menos. Obama lidera por 47% a 43% entre os eleitores registrados e aparece à frente de McCain entre os eleitores potenciais com 48% a 45%, revela a nova pesquisa, divulgada horas antes do início da Convenção Nacional Democrata, em Denver.   Veja também: Democratas tentam reunificar partido em ConvençãoHillary deve liberar delegados para votarem em Obama Obama escolhe Biden como candidato a vice Obama x McCain Conheça a trajetória dos candidatos Cobertura completa das eleições nos EUA    Metade dos entrevistados disse considerar que Obama "pode estar muito alinhado com pessoas de posições políticas radicais" e 57% manifestaram a preocupação de que ele careça da experiência necessária para ser o próximo presidente dos Estados Unidos. Ao mesmo tempo, 53% afirmaram acreditar que Obama seja capaz de lidar com a responsabilidade de ser o próximo comandante-chefe dos EUA; 44% disseram acreditar que não.   A sondagem constatou também que quatro em cada dez americanos temem que McCain seja velho demais para a Presidência. O republicano completará 72 anos de idade na sexta-feira. Enquanto isso, 67% temem que ele siga caminhos muito parecidos com os de George W. Bush caso seja eleito.   A primeira pesquisa nacional depois de Barack Obama anunciar seu vice, Joe Biden, mostra empate entre o senador por Illinois e seu adversário, o republicano John McCain, segundo enquete realizada pela empresa Opinion Research Corporation para a CNN. A pesquisa aponta que 47% dos 1.023 entrevistados por telefone apóiam Obama e que outros 47% respaldam McCain, faltando pouco mais de dois meses para a eleição presidencial.   "Isso parece um passo para trás para Obama, que no mês passado tinha vantagem de 51% a 44%", disse o diretor de enquetes da CNN Keating Holland. "Ainda na semana passada, justo antes da escolha de Biden como seu candidato à Vice-Presidência, a maioria das pesquisas mostrava Obama com vantagem de um dígito sobre McCain", acrescentou.   A CNN indica que a queda de Obama nas pesquisas pode se dever à insatisfação por parte dos simpatizantes da ex-primeira-dama Hillary Clinton, que foi a concorrente mais forte do senador por Illinois nas primárias democratas. Segundo a CNN, 66% dos partidários de Hillary agora apóiam Obama, percentual que está abaixo dos 75% dos democratas que votaram na senadora por Nova York e que, quando ela suspendeu sua campanha, disseram que votariam no candidato democrata. No final de junho, apenas 16% dos simpatizantes de Hillary disseram que preferiam votar em McCain em novembro. Agora, de acordo com a pesquisa da CNN, 27% dos eleitores da ex-primeira-dama dizem que optariam pelo republicano.   Matéria atualizada às 13h10.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.