Obama mantém vantagem sobre McCain, mas diferença cai

Duas semanas antes das eleições, democrata tem 51% das intenções de voto e republicano 46%

Efe,

21 de outubro de 2008 | 03h31

A vantagem do candidato democrata à Presidência dos Estados Unidos, Barack Obama, sobre seu rival republicano, John McCain, caiu para cinco pontos porcentuais, revelou nesta uma pesquisa para a CNN. Confira os números das pesquisas nos Estados Obama x McCain Entenda o processo eleitoral  Cobertura completa das eleições nos EUA A pesquisa, realizada faltando quase duas semanas para as eleições de 4 de novembro, indicou que 51% dos eleitores consultados entre a quarta-feira e o domingo apóiam o senador de Illinois. Para McCain, atual senador do estado do Arizona, o respaldo é de 46%, indicou a CNN. Na pesquisa anterior, realizada entre 3 e 5 de outubro, a vantagem do candidato democrata era de oito pontos. Segundo a CNN, uma das razões para a queda na diferença entre os dois candidatos seria o fato de que menos americanos consideram agora que McCain seguirá as mesmas políticas do atual presidente, George W. Bush. A emissora indicou que na enquete anterior, 56% dos americanos pensavam que McCain daria continuidade ao atual governo republicano, e essa porcentagem agora é de 49%. Segundo Keating Holland, diretor da empresa que realizou a pesquisa para a CNN, essa queda seria resultado direto dos esforços do candidato republicano em se distanciar do governo Bush no terceiro e último debate presidencial. "Parece que McCain convenceu um bom número de americanos de que suas políticas seriam diferentes das de Bush", assinalou. "Sua próxima tarefa será a de convencer que suas políticas serão melhores que as de Bush e, na economia, pelo menos, essa será uma tarefa muito complexa", previu. A pesquisa indicou que 53% dos americanos acreditam que Obama terá resultados melhores que McCain (38%) na solução dos problemas econômicos. "A economia continua sendo o principal problema, e os americanos parecem confiar mais em Obama neste aspecto", disse Holland. A pesquisa ouviu 1.058 adultos americanos por telefone e tem uma margem de erro de 3,5% para mais ou para menos, segundo a CNN.

Tudo o que sabemos sobre:
Barack ObamaJohn McCaineleições EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.