AP
AP

Obama não considera ataque cibernético um ato de guerra

Em entrevista a rede de televisão americana, presidente dos EUA disse que ataque contra a Sony foi ato de vandalismo cibernético

O Estado de S.paulo

21 de dezembro de 2014 | 11h12

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse em uma entrevista que deve ser transmitida neste domingo, 21, pela CNN que não considera o ataque cibernético contra a Sony Corp, que tem sido atribuído à Coreia do Norte, um ato de guerra, mas sim de vandalismo cibernético.

Obama e seus assessores estão avaliando como responder ao ataque, que levou a Sony a suspender um filme de comédia, "A Entrevista", que seria exibido nas salas de cinema na época do Natal.

"Não, eu não acho que isso foi um ato de guerra. Eu acho que foi um ato de vandalismo cibernético, que saiu muito, muito caro. Nós levamos isso muito a sério. Vamos responder proporcionalmente," disse Obama no programa 'State of The Union with Candy Crowley'.

Obama também disse que seu governo estava pensando em colocar a Coreia do Norte de volta em uma lista norte-americana de países que patrocinam o terrorismo. /REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
EUAOBAMAATAQUE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.