The New York Times
The New York Times

Obama pede união e diz que nada justifica violência contra policiais

'Nós não precisamos de retórica inflamada, acusações descuidadas para marcar pontos políticos. Precisamos moderar nossas palavras e abrir nossos corações', disse o presidente americano

Dow Jones Newswires., Estadão Conteúdo

17 Julho 2016 | 19h50

Washington - O presidente dos EUA Barack Obama, pediu em discurso que os americanos para moderassem as suas palavras e buscassem a união, no lugar da divisão. Ele disse também que as autoridades ainda não determinaram a motivação do homem que matou a tiros três policiais e feriu outros três em Baton Rouge, na manhã deste domingo, 17. Acrescentou ainda que não estava claro se o assassino tinha como alvos os agentes.

"Nós, como uma nação, precisamos deixar claro que nada justifica a violência contra policiais", disse Obama em breves comentários feitos da Casa Branca.

Obama disse que provavelmente virão outros que tentarão cometer delitos semelhantes. "Continua a depender de nós ter certeza de que eles irão falhar. Essa decisão é de todos nós", disse ele. "Nós temos as nossas divisões, que não são novas."

O presidente acrescentou que as mídias sociais e notícias aumentam essas divisões. Ele pediu a todos, independentemente da raça da pessoa, afiliação política, ou de qualquer organização de que ela faça parte, que se concentrem em palavras e ações que podem unir o país, ao invés de dividí-lo.

Ele disse ainda: "Nós não precisamos de retórica inflamada, acusações descuidadas para marcar pontos políticos. Precisamos moderar nossas palavras e abrir nossos corações." 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.