Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Obama promete reconduzir os EUA à liderança mundial

Presidente toma posse e anuncia nova era de responsabilidade; 'Estamos prontos a conduzir uma vez mais'

20 de janeiro de 2009 | 15h37

Foto: Reuters

 

WASHINGTON - Diante de mais de dois milhões de pessoas, Barack Hussein Obama, de 47 anos, assumiu nesta terça-feira, 20, como o 44.º presidente dos Estados Unidos - o primeiro negro a chegar ao posto. Com a promessa de reconduzir o país à liderança mundial, Obama anunciou uma "nova era de responsabilidade". "Há um medo de que a América comece a declinar. Mas nossos desafios serão enfrentados. Escolhemos a esperança sobre o medo". "Continuamos como a nação mais próspera do mundo. Não mais fracos. Nossa capacidade continua firme. O tempo ruim passou. Começando hoje, devemos nos colocar à frente e reconstruir a América. Aonde quer que olhamos, há trabalho a fazer. Tudo isso nós podemos fazer. Tudo isso nós faremos". "Estamos prontos a conduzir uma vez mais"

 

Veja também:

linkÍntegra do discurso de posse de Obama

linkAssista ao vivo no site da posse

linkAgenda da posse presidencial de Barack Obama

linkCom Obama, EUA podem voltar a crescer em 2010

linkMichelle, a 'mãe-em-chefe' da Casa Branca

linkMãe de Michelle vai morar na Casa Branca

linkObama enfrentará desafios históricos em lua-de-mel curta  

linkDez lições de Bush para Obama 

linkA vida de Barack Obama em imagens mais imagens

linkImagens da família Obama mais imagens  

 

Apresentado como Barack H. Obama, o presidente disse seu nome completo, inclusive o sobrenome Hussein, ao jurar sobre a Bíblia que pertenceu ao presidente Abraham Lincoln (1861-65), trazida especialmente da Biblioteca do Congresso. "Juro solenemente que vou exercer em boa fé o cargo de presidente dos Estados Unidos e vou, ao máximo de minha capacidade, preservar, proteger e defender a Constituição dos Estados Unidos. Que Deus me ajude."

 

Durante o discurso, Obama afirmou que a economia se debilitou enormemente por conta da avareza e da irresponsabilidade. "O presidente Bush serviu a essa nação, e foi gentil durante a transição. Falei várias vezes sobre prosperidade e paz. Nesse momento, a América continua em frente. A economia está enfraquecida como consequência de ganância, assim como sistema de saúde. Mas tenho confiança. Temos que acreditar."

 

O presidente ainda prometeu reformar a infraestrutura do país, com investimentos em alta tecnologia e energia limpa, em uma menção a seu projeto para tirar a economia da crise. "Para onde olhamos, há trabalho a fazer". "A discussão não é se o governo é grande ou pequeno, mas se ele funciona ou não". "Neste dia, proclamo o fim das queixas mesquinhas e das falsas promessas, das recriminações e dos dogmas desgastados que durante tanto tempo estrangularam nossa política".

 

Obama prometeu ainda uma nova aproximação com o mundo muçulmano. "Buscamos uma nova via de agora em diante, baseada no interesse e respeito mútuo". Ele viveu durante vários anos na Indonésia, o país com a maior população muçulmana do mundo. Obama ainda mandou uma mensagem aos terroristas: "Não vamos nos desculpar por nosso estilo de vida, nem iremos ceder na sua defesa, e para os que buscam promover seus objetivos induzindo o terror e abatendo inocentes, dizemos a vocês agora que nosso espírito está mais forte e não pode ser rompido; vocês não podem nos sobreviver, e vamos derrotá-los."

 

"Para as pessoas das nações pobres, prometemos trabalhar ao lado de vocês. O mundo mudou, e nós precisamos mudar junto"."Àqueles líderes mundiais que buscam o conflito, ou culpam o Ocidente pelos problemas de sua sociedade, e silenciam dissidentes, saibam que seu povo irá julgá-lo pelo que você constroem, não pelo que destroem".

 

"Por nós, nossos ancestrais atravessaram o oceano, lutaram e sacrificaram para que vivamos melhor. A América é melhor do que ambições individuais". "Um homem cujo pai 60 anos atrás não podia entrar em um restaurante, está aqui hoje diante de vocês"

 

Com Talita Eredia, Gabriel Pinheiro e Luiz Raatz, do estadao.com.br

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.